imagem google

Reguladores e empresas avaliam infraestrutura de transporte ferroviário no Brasil

Debate fez parte da 24ª Semana da Tecnologia Metroferroviária

Agência Indusnet Fiesp

Como parte da programação da 24ª Semana da Tecnologia Metroferroviária, organizada pela Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô (Aeamesp), o Departamento de Infraestrutura (Deinfra) da Fiesp realizou seu II Seminário de Infraestrutura de Transportes Ferroviários nesta quinta-feira (23/8), na Universidade Paulista (Unip).

Em painel mediado pelo presidente da Aeamesp, Pedro Machado, o diretor do Deinfra, Luís Felipe Valerim, falou da importância da reversão da matriz de transportes no país. “As condições para a viabilização de uma mudança significativa neste setor são um importante recado para a geração de novos investimentos, aumento da competitividade e redução de custos logísticos”, afirmou. Para Valerim, não se deve perder a atual linearidade de iniciativas de políticas públicas focadas no tema.

Machado, por sua vez, lembrou da questão da antecipação da renovação dos contratos de concessão, além de pontuar como aspecto fundamental a valorização das pessoas, o desenvolvimento profissional e o conhecimento específico da área. “Os profissionais especializados têm se esforçado e destacado positivamente no país e esse aprendizado não pode ser esquecido quando se discute a questão das concessões”, frisou.

Para falar do potencial para short lines no mercado brasileiro, o gerente setorial de Transportes e Logística do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Dalmo Marchetti, detalhou o amplo plano de investimentos realizado pelo banco este ano em setores considerados estratégicos para o desenvolvimento nacional, enquanto o consultor Frederico Bussinger traçou um panorama histórico e atual sobre o papel das short lines no mercado americano, acompanhado pelo gerente de Planos e Projetos da Valec, Francisco Luiz da Costa.

Ainda falaram sobre a diversificação de cargas e corredores de integração regional especialistas como o diretor Regulatório e Institucional da Rumo Logística, Guilherme Penin, o diretor de Relações Institucionais da MRS, Gustavo Bambini, e a diretora de Relações Institucionais, Comunicação e Sustentabilidade da VLI, Silvana Alcantara.