imagem google

Olimpíada do Conhecimento: moda informal trouxe volume inédito à indústria têxtil

Consultora de moda participou de evento paralelo à Olimpíada do Conhecimento em Belo Horizonte

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp, de Belo Horizonte


Imagem relacionada a matéria - Id: 1542652234

Consultora de moda Gloria Kalil na Olimpíada do Conhecimento, em Belo Horizonte. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Responsável por trazer a marca Fiorucci para o Brasil nos anos 80, a consultora Gloria Kalil acredita que a moda casual, ou seja o par formado por calça jeans e camiseta de malha proporcionou um volume de produção à cadeia têxtil do país sem precedentes.

“A moda jovem foi um impulso espetacular para a indústria. Nenhum outro produto de moda chegou perto da escala de volume que o jeans proporciona”, disse a especialista nesta quarta-feira (03/09) ao participar do Brasil Fashion Talk, bate-papo organizado pelo Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil (Cetiqt) do Senai em paralelo à Olimpíada Nacional do Conhecimento, em Belo Horizonte.

Ao introduzir a marca Fiorucci na década de 80, Gloria contou que até o início dos anos 90 trazia a ideia e o conceito dos produtos e tudo era fabricado no Brasil. Ela disse ainda que iniciou sua trajetória na indústria de moda no final dos anos 70, ocasião em que, segundo ela, iniciou um processo mais criativo da cadeia têxtil brasileira.

“Achei interessantíssimo fazer essa escolha [pela indústria], adorei esse mundo da indústria porque é um mundo de medidas, tudo é quântico, numerado. A indústria têxtil também estava começando a criar produtos para as confecções brasileiras que começavam a criar as marcas brasileiras”, lembrou.

Para a plateia do bate-papo formada por alunos do Senai de todo o país, Gloria mandou um recado: “o feeling é prestar atenção no que te chama e voltar para aquilo”.

Já para os profissionais da cadeia têxtil, uma avaliação sobre novo entendimento do que é moda.

“A roupa de uma pessoa hoje em dia é um depoimento da maneira como ela é, como ela é quer ser vista isso é uma novidade na moda. Até 1950, a moda era expressão de classe. Ficasse bem ou o não. Hoje a moda é expressão individual”, afirmou.

Apoiado pelo Senai, o Brasil Fashion é uma plataforma para descoberta de novos talentos da moda e também de divulgação da etapa nacional do Olimpíada do Conhecimento. Até esta quinta-feira, alunos do Senai devem apresentar algumas de suas inspirações em minicoleções.

Embora seja organizado no âmbito da Olimpíada do Conhecimento, os alunos que participam apresentando dos desfiles não fazem parte de uma competição.

Olimpíada do Conhecimento

A fase nacional da maior disputa do ensino profissionalizante do país acontece este ano na capital mineira Belo Horizonte. São mais de 800 alunos participantes em 58 modalidades, das quais o Senai-SP é representando em pelo menos 48 ocupações.
O resultado dessa etapa, ou seja, a classificação para a fase mundial em 2015 em São Paulo, será conhecido neste domingo (7/09).