imagem google

Nova escola móvel do Senai-SP oferece cursos de manutenção de máquinas colhedoras de cana

Estrutura é formada por dois semi-reboques

Isabela Barros

Tem novidade no time de unidades móveis do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP). Foi lançada, nesta quarta-feira (29/04), na feira Agrishow, em Ribeirão Preto (SP), a escola de Manutenção de Máquinas Colhedoras de Cana. A apresentação do equipamento foi feita pelo presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf.

A nova escola móvel, que leva cursos da instituição a locais variados, é formada por dois semi-reboques. Quando acopladas, as duas carretas somam 165 metros quadrados e têm capacidade para atender, simultaneamente, até duas turmas com 12 alunos cada.

“Podemos levar essa estrutura para empresas ou prefeituras da região onde houver demanda de ensino”, explica o gerente de Assistência à Empresa e à Comunidade do Senai-SP, Celso Taborda Kopp.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1542165895

A nova escola móvel do Senai-SP: cursos nas cidades onde houver demanda. Foto: Divulgação


As aulas oferecidas nas duas estações de trabalho montadas são voltadas para a manutenção de máquinas colhedoras de cana, como o próprio nome indica. “Nunca tivemos uma máquina colhedora de cana colocada numa área assim”, diz Kopp.

Assim, entre os cursos a serem oferecidos estão os de auxiliar de climatização automotiva, mecânico de manutenção de máquinas agrícolas, eletricista de máquinas agrícolas e transmissão mecânica em máquinas agrícolas.

A escola foi construída no Centro de Treinamento Senai Lençóis Paulista, na cidade de mesmo nome. O projeto teve a parceria com a fabricante de tratores Valtra.

Atualmente, o Senai-SP possui 79 unidades móveis que atendem diversas áreas tecnológicas. As escolas móveis têm 2,5 metros de largura por 15 de comprimento. Algumas são dotadas com avanços laterais expansíveis quando estacionadas.