imagem google

Ana Marcela Cunha ganha ouro e bronze nos Jogos Sul-Americanos

Nadadora do Sesi-SP subiu ao ponto mais alto do pódio na prova por equipes e chegou em terceiro na disputa individual

Agência Indusnet Fiesp

Nos dois últimos dias de competições dos Jogos Sul-Americanos do Chile, a nadadora Ana Marcela Cunha, atleta do Serviço Social da Indústria de São Paulo, Ana Marcela Cunha, ganhou duas medalhas na Lagoa Curauma, em Valparaíso.

Na prova por equipes, disputada na segunda-feira (17/03), Ana Marcela ficou com a medalha de ouro na prova por equipes da maratona aquática dos Jogos Sul-Americanos, ao lado de Allan do Carmo e Diogo Villarinho, cumprindo a prova de revezamento 3kms em 34m05s29. Equatorianos e chilenos ficaram com prata e bronze, respectivamente.

Na disputa individual, realizada na véspera (16/03), a nadadora do Sesi-SP chegou em terceiro lugar na prova dos 10 kms de natação em águas abertas e conquistou a medalha de bronze.

Na prova, bastante disputada, Ana Marcela completou o percurso em 2h00min’15s. A vencedora foi a chilena Kristel Arianne Öbrich, com 1h58min06s. A argentina Cecilia Biagioli ficou em segundo, com 1h59min35s.

“Eu queria mais, queria sair com duas medalhas de ouro. Mas é uma fase de treinos e a Copa do Mundo é o nosso maior objetivo. Então saio do Chile com o dever cumprido e vou feliz para casa”, comentou Ana, que falou sobre a prova de 10km do Sul-Americano, onde conquistou o bronze, e sua principal diferença para o Mundial.

“É muito diferente. Na Copa, são 15 ou 20 no pelotão. Aqui foram só três. É muito mais difícil para mim, mas serviu para ver o que preciso melhorar. Vou treinar muito e me preparar para a Copa, pois lá o bicho pega”.

Para o técnico Fernando Possenti, Ana Marcela poderia ter conquistado o ouro, mas as diferenças de estratégia e condições climáticas influenciaram no desempenho. O treinador, porém, acredita que tudo serviu para um grande aprendizado e a nadadora está em ótimas condições para disputar a Copa do Mundo no México.

“Realmente a prova foi bem diferente do que temos na Copa do Mundo. Tinha uma parte da prova com vento a favor de 23km/h, que provocava uma corrente a favor e as adversárias aproveitaram para abrir vantagem nessa parte. Quando a Ana percebeu que poderia alcança-las na volta seguinte, o vento parou, aí não deu”, finalizou Possenti

Ana Marcela volta aos treinos no CAT do Sesi-SP na Vila Leopoldina visando a 2ª etapa da Copa do Mundo de Maratonas Aquáticas que será realizada em Cancun (México), em 5 de abril. No dia 27 do mesmo mês, Ana representará o Sesi-SP na prova de 5km do troféu Maria Lenk, na piscina do Ibirapuera, em São Paulo.