imagem google

Ministro da CGU diz na Fiesp que a transparência aumentou no serviço público

Valdir Moysés Simão fez uma palestra para membros do Conjur sobre a regulamentação da Lei Anticorrupção

Lúcia Rodrigues, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1542371332

Valdir Moysés Simão apresenta palestra sobre a Lei Anticorrupção. Foto: Hélcio Nagamine/Fiesp


O ministro chefe da Controladoria Geral da União, Valdir Moysés Simão, participou, nesta segunda-feira (27/4), de uma reunião com membros do Conselho Superior de Assuntos Jurídicos e Legislativos (Conjur) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), na sede da entidade.

Na reunião conduzida pelo ministro Sydney Sanches, presidente do Conjur, Valdir Moysés Simão proferiu uma palestra sobre a regulamentação da Lei Federal nº 12.846/2013, a chamada Lei Anticorrupção.

Em vigor desde janeiro de 2014, a lei destina-se a punir empresas envolvidas em práticas relacionadas à corrupção, com a aplicação de multas de até 20% do faturamento.

Após o encontro, o ministro-chefe da CGU atendeu os jornalistas e enfatizou que “no serviço público nós temos, nos últimos anos, aumentado a transparência. Os gestores públicos, hoje, têm que apresentar declarações com relação ao seu patrimônio. Aqueles que cometem desvios de conduta têm que ser responsabilizados e a Controladoria tem feito seu papel e o governo federal também”.

Valdir Moysés Simão acrescentou ainda que “ano passado, foram mais de 500 servidores expulsos do serviço público”.

Entre os presentes na reunião do Conjur estavam o ex-presidente do STF, Nelson Jobim, o ex-governador de São Paulo, Cláudio Lembo, o presidente do Conselho Superior de Estudos Avançados, Ruy Martins Altenfelder Silva, e o chefe da Controladoria Geral da União no estado de São Paulo, Carlos Eduardo Girão Arruda.