imagem google
Início do conteúdo

Investimento de US$ 200 bilhões no setor de pré-sal beneficiará pequena indústria

Segundo diretor-titular do Decomtec, Ricardo Roriz, as microempresas podem oferecer bens e serviços para divesos segmentos do setor petrolífero

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1537336856

Da esq. p/a dir.: Alfredo Renault, José Anibal, José Ricardo Roriz Coelho, Flávio Grecco, Alencar Burti, durante o Seminário Desafio Pensando no Futuro: Pré-Sal

A extração das reservas de pré-sal pode ser uma excelente oportunidade de negócios para as micro e pequenas indústrias de todo o Brasil. Pelo menos essa é a expectativa de José Ricardo Roriz, diretor-titular do Departamento de Competitividade (Decomtec) da Fiesp, que participou nesta terça-feira (1º) do Seminário Desafio Pensando no Futuro: Pré-Sal – iniciativa do jornal Diário de São Paulo com o apoio da Fiesp/Ciesp e o patrocínio da Petrobrás –, realizado na sede da federação.

De acordo com Roriz, o investimento na ordem de US$ 200 bilhões para o setor de pré-sal, em 2013, pode ser direcionado para os micro e pequenos empresários, tendo em vista que o segmento oferece uma série de bens e serviços que atendem, de alguma forma, à demanda do setor petrolífero: “Cada vez mais as micro e pequenas indústrias passam a ter vital importância para o desenvolvimento econômico e social brasileiro”, salientou.

E nesse sentido, informou o diretor do Decomtec, a Fiesp e o Ciesp estudam a criação de um comitê especifico para cadeia do pré-sal, que oferecerá cursos de capacitação e orientações para o micro e pequeno industriário paulista.

Também presente ao seminário, o secretário de estado de Energia de São Paulo, José Aníbal, destacou os investimentos do governo na criação de cursos específicos para o setor. “Os agentes públicos estão mobilizados. Vamos investir na criação de curso das Etecs para formação específica de profissionais para área de petróleo e gás”, declarou.

Para o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae-SP, Alencar Burti, os investimentos nas micro empresas contribuirão para a capacitação profissional, modernização e a eficiência no fornecimento de bens serviços.

Segundo Burti, o Sebrae-SP realizou recentemente um mapeamento do setor petrolífero paulista que poderá servir de base para que empresas e governo possam traçar metas especificas para extração das reservas de petróleo. O estudo será apresentado na cidade de Santos no final de novembro.

“A atuação integrada de todos e o direcionamento de esforços contribuirão para o crescimento sustentável e a velocidade necessária que o mundo globalizado exige”, arrematou Burti.