imagem google

Indústria é setor que menos recebe profissionais que mudaram de emprego

De acordo com estudo feito pelo Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos da federação, 47% dos trabalhadores que trocaram de ambiente de trabalho no período foram para o comércio

Isabela Barros, Agência Indusnet Fiesp

A maioria das pessoas que mudaram de emprego no último ano em direção a outro setor de atividade não veio trabalhar na indústria. De acordo com pesquisa realizada pelo Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos (Depecon) da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp) em parceria com o instituto de pesquisa Ipsos, 47% dos trabalhadores que fizeram esse movimento foram para o comércio, sendo que 30% saíram do setor de serviços e 17% da indústria.

A discussão sobre a troca de emprego faz parte de um levantamento feito em âmbito nacional, entre os dias 18 e 26 de fevereiro de 2014, considerando uma amostra de 1 mil pessoas.

Segundo o estudo, para a área de serviços foram 45% dos profissionais que mudaram de setor junto com a troca de emprego, sendo que 34% saíram do comércio e 11% da indústria.

Dessa forma, a indústria foi o setor que mais enfrentou dificuldades para fazer contratações: apenas 7% dos entrevistados que mudaram de emprego e de área se tornaram industriários. Desses, 5% vieram do comércio e 2% de serviços. Com isso, aponta a pesquisa, observa-se um desequilíbrio no setor industrial, já que apenas 7% dos entrevistados disseram que ingressaram na área, enquanto 28% desses trabalhadores saíram desse setor.

Perguntados sobre a satisfação trazida pela troca de emprego, 81% dos entrevistados estão satisfeitos com a mudança.

Felizes com o trabalho

No item satisfação, aliás, se você se sente infeliz em seu emprego atual, saiba que a sua opinião não é a mesma da maioria dos brasileiros. Conforme o levantamento, 78% da população está satisfeita com o emprego que tem. Os insatisfeitos respondem por 21% do total, enquanto 2% dos entrevistados disseram não saber ou não responderam.

Entre aqueles que trocaram de emprego, a principal razão para a mudança foi o salário maior, opinião de 49% das pessoas ouvidas. Em segundo lugar apareceu a demissão imposta pela empresa (17%) e, em terceiro, a melhor qualificação pessoal (9%).

Para acessar o estudo completo, só clicar aqui.