imagem google

Governo de SP está trabalhando para driblar crise energética, diz secretário

João Carlos Meirelles participou de painel sobre energia no 11º Construbusiness

Bernadete de Aquino, Agência Indusnet Fiesp

O secretário de Estado de Energia de São Paulo, João Carlos Meirelles afirmou nesta segunda-feira (9/3) que o governo paulista está trabalhando em alternativas para superar a crise energética.

“Estamos trabalhando em energias alternativas. E a [fonte]de mais rápida oferta é a do gás”, disse Meirelles ao participar do painel Energia, água e logística, durante o 11º Construbusiness – Congresso Brasileiro da Construção 2015, organizado pelo Departamento da Indústria da Construção (Deconcic) na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

“Para o programa de geração distribuída do gás, precisamos de obras para uma rota que viria do pré-sal”, acrescentou. Segundo o secretário, o investimento para uma nova rota de gás seria de até US$7 bilhões em obras em mar e terra.

O secretário estadual de Logística e Transportes de São Paulo, Duarte Nogueira, também participou do painel. Ele defendeu a priorização de obras mais urgentes em infraestrutura.

“Temos de escolher o que é mais importante nesse momento”, disse. Segundo Nogueira, o governo programa investir em infraestrutura entre de 2015 e 2018 “com recursos do Tesouro Nacional, de iniciativa privadas, concessões viárias, além das parcerias público-privadas para os 200 mil quilômetros de malha rodoviária paulista”.

Para o diretor do Deconcic, Manuel Carlos de Lima Rossitto, que também fez parte do debate, falta planejamento com “credibilidade”.

“É necessário um planejamento em que a obra vai terminar no prazo, com projetos em que todos os atores envolvidos estejam com metas e prazo, é isso que o setor busca”.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1542886104

Debatedores do painel "Desenvolvimento da Infraestrutura Econômica", do 11o Construbusiness da Fiesp, Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

Pacto de Mediação
No encerramento do Construbusiness, o presidente do Conselho Superior de Jurídico Legislativo e ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Sydney Sanches, convidou todos os presentes a assinarem o Pacto de Mediação, lançado no Ciesp/Fiesp em novembro de 2014 para facilitar a solução de conflitos.

“Nos Estados Unidos, 4.200 empresas assinaram o pacto”, lembrando que a mediação reduz a demanda do Judiciário e prejuízos gerados para todos os envolvidos.