imagem google

Fiesp reforça interação público-privado em seminário sobre Siscoserv

Em São Paulo, evento do Derex reuniu representantes do MDIC e da Receita Federal

Agência Indusnet Fiesp

A fim de esclarecer dúvidas sobre o uso do Sistema Integrado Comércio Exterior de Serviços (Siscoserv), que acompanha o fluxo do setor de serviços brasileiro, o Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex) da Fiesp realizou nesta terça-feira (12) um seminário sobre a ferramenta com representantes do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) e da Receita Federal em São Paulo.

Após abertura realizada pelo diretor titular adjunto do Derex, Vladimir Guilhamat, o secretário de Comércio e Serviços do MDIC, Marcelo Maia, afirmou que o evento representa uma importante oportunidade para o aperfeiçoamento do sistema. Maia destacou ainda que o Siscoserv, que está completando 5 anos, tem como objetivo auxiliar a elaboração de estratégias e subsídios para a definição de políticas públicas para o setor.

Segundo a diretora do Departamento de Competitividade Internacional em Comércio e Serviços da Secretaria de Comércio e Serviços do MDIC, Renata Carvalho, o setor de serviços brasileiro é responsável, somando varejo e comércio, por 73% do Produto Interno Bruto (PIB) local e aproximadamente 71% dos empregos formais do país. “Serviços hoje estão dentro da indústria e do agronegócio, quando falamos em competitividade em serviços estamos falando da competitividade da economia do Brasil”, disse.

Já de acordo com o coordenador-geral de Sistemas, Estatísticas e Informações Gerenciais de Comércio Exterior e Serviços do MDIC, Rafael Moreira, os dados colhidos pelo sistema também representam uma prestação de serviço para o mercado e para a sociedade. “Constantemente temos a preocupação de pensar uma ferramenta interativa, com dados customizados e não apenas divulgações estatísticas”, detalhou.

Finalmente, o auditor-fiscal da Receita Federal Rafael Santiago Lima respondeu dúvidas do público sobre a ferramenta. “O sistema tem premissas básicas que, se obedecidas, deverão facilitar os registros das empresas”, completou. O evento contou com 306 participantes e 429 acessos online.