imagem google

Primeira reunião do grupo de trabalho sobre Responsabilidade com o Investimento

Proposta da iniciativa, coordenada pelo Deconcic, é melhorar questões pós-contratuais da cadeia produtiva da construção

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

O Departamento da Indústria da Construção (Deconcic) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) realizou, na tarde desta segunda-feira (12/05), a primeira reunião do Grupo de Trabalho (GT) Responsabilidade com o Investimento.

No encontro, Manuel Carlos de Lima Rossitto, diretor titular adjunto do departamento e coordenador do grupo, apresentou os objetivos do GT.

A finalidade do grupo é, segundo Rossitto, reunir representantes da iniciativa privada e do governo para desenvolver ações que visem disciplinar a contratação de obras, a aplicação de recursos e a compra de materiais e equipamentos, destravando interferências.

“Também queremos criar uma cartilha para os presidenciáveis e para a mídia, estabelecer articulações com atores envolvidos com a temática”, explicou. “Trabalharemos em questões pós-contratuais tanto de recursos públicos quanto de recursos privados”, afirmou o coordenador.

Rossitto, ao microfone, e Reis, à esquerda: ações para dar maior disciplina ao setor. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Rossitto, ao microfone, e Reis, à esquerda: ações para dar maior disciplina ao setor. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp


Além disso, de acordo com ele, o grupo tratará de questões ligadas ao licenciamento ambiental e à falta de qualificação da mão de obra.

Outro tema debatido pelos participantes do grupo foi o atraso causado pela burocracia brasileira. “Precisamos de obras rodando no Brasil dentro do prazo”, finalizou Rossitto.

O vice-presidente da Fiesp e diretor titular do Departamento de Meio Ambiente (DMA) da federação, Nelson Pereira dos Reis, também participou da reunião inaugural do grupo de trabalho. Para ele, uma questão importante é trabalhar na criação de um código ambiental que “facilite e simplifique o licenciamento”.

Para outubro

Outro participante do encontro foi o diretor do Departamento das Indústrias Intensivas em mão de obra e Recursos Naturais do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Marcos Otavio Bezerra Prates.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1542538613

Marcos Otávio Prates: “Precisamos a levar propostas para os governos para, em 2015, tentar a implantação de medidas profundas”. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Para Prates, o grupo precisa apresentar propostas viáveis para, em outubro, começar a trabalhar projetos de reformas trabalhistas em sinergia com os sindicatos. “Precisamos a levar propostas para os governos para, em 2015, tentar a implantação de medidas profundas”.

Participou do encontro ainda Rodolpho Tourinho, presidente do Conselho Superior de Infraestrutura (Coinfra) da Fiesp.

Para conferir a apresentação do GT de Responsabilidade com o Investimento, só clicar aqui.