imagem google

Fiesp entra com ação contra Sabesp e Arsesp pelo aumento abusivo da água

Agência Indusnet Fiesp,

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) entrou hoje com mandado de segurança, com pedido de medida liminar, contra a Sabesp(Companhia de Saneamento Básico do Estado de SP) e Arsesp (Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo) em razão do aumento da conta de água em vigor e que terá repercussão nas contas que estão chegando aos consumidores.

Segundo o presidente da entidade, Paulo Skaf, a Sabesp e o governo do estado deixaram de fazer obras nos últimos dez anos. “A sociedade não pode pagar o pato pela falta de água. Além do sacrifício pela falta de água, ela ainda tem que pagar preços absurdos por causa das falhas do governo do Estado e da Sabesp”, afirmou.

O aumento médio de 15% contempla 7,78% de reajuste anual, mais 6,91% referentes à revisão tarifária extraordinária. A Fiesp entende que este último índice é abusivo, pois decorre de um pedido de recomposição dos prejuízos da Sabesp por questões de mercado.

A Federação já havia se manifestado contrariamente aos resultados da Revisão Tarifária Extraordinária da Sabesp, em Consulta Pública, aberta pela Arsesp, em função da justificativa de redução da demanda.

A Sabesp não realizou os investimentos necessários para permitir novas captações de água, o que afetou a regularidade do abastecimento ao mesmo tempo que os consumidores foram estimulados a diminuir o consumo.

A Fiesp entende não ser justa essa cobrança adicional, devendo a concessionária arcar com o risco do negócio.