imagem google

Fiesp discute ineficiência no combate de perdas na distribuição de água

Brasil perde quase 40% de água tratada e necessita de R$ 70 bilhões para evitar escassez

Agência Indusnet Fiesp 

Com o objetivo de discutir projetos de combate às perdas e uma gestão mais eficiente na área de saneamento básico, a Semana de Infraestrutura (LETS) realiza o painel “Redução de Perdas no Abastecimento de Água”. O encontro,  que acontece de 19 a 22 de maio, no Hotel Unique, em São Paulo, é promovido da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) e unifica os tradicionais eventos anuais da entidade paulista sobre infraestrutura.

“A gestão eficiente e o incremento de recursos para viabilização de projetos são alguns dos fatores chave para reduzir as perdas no País.  Este painel, dedicado para a área de saneamento básico, discutirá as principais soluções e os caminhos para viabilizar os projetos de combate às perdas, com foco na gestão de recursos, na viabilidade técnica e financeira e na alternativa por meio dos contratos de performance para redução de vazamentos e operação eficiente na distribuição de água”, afirma Carlos Cavalcanti, diretor-titular do Departamento de Infraestrutura (Deinfra) da Fiesp.

Segundo o Instituto Trata Brasil, o Brasil perde cerca de 40% de água tratada, entre a saída da estação de tratamento e a entrada nas casas, mais da metade da população não tem coleta de esgoto, apenas 38% do esgoto é tratado e aproximadamente 36 milhões de brasileiros ainda não têm acesso à água tratada. Pesquisas realizadas pela Agência Nacional da Água (ANA) mostram que o Brasil necessita de um investimento de R$ 70 bilhões para proteger os recursos de água do país, evitando escassez e outros problemas graves.

Para Cavalcanti, é preciso avançar muito para evitarmos esse tipo de gargalo. “Saneamento é primordial para o desenvolvimento sustentável. Em São Paulo, a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) teve perdas de 30% em 2011. Foi um total de 1 trilhão de litros. A Represa de Guarapiranga, por exemplo, tem 171 bilhões de litros. Ou seja, as perdas da Sabesp equivalem esvaziar seis represas por ano. Precisamos de melhoria de gestão, planejamento, regulação e fiscalização”, completa o diretor.

Para mais informações, acesse: www.fiesp.com.br/lets

Serviço

Semana da Infraestrutura (LETS)
9º Encontro de Logística e Transporte
15º Encontro de Energia
6º Encontro de Telecomunicações
4º Encontro de Saneamento Básico
Datas e horários: Dias 19,20,21 e 22 de maio, das 8h30 às 18h30

Local: Centro de Convenções do Hotel Unique – Av: Brigadeiro Luis Antônio, 4700 – Jd Paulista – São Paulo