imagem google

Fiesp debate experiências de propriedade intelectual no Brasil e na Europa

Casos de pequenas e médias empresas tiveram destaque no evento

Agência Indusnet Fiesp

Em mais uma ação com foco em inovação, o Comitê de Desburocratização da Fiesp promoveu na última quinta-feira (13/9) um encontro para compartilhar experiências sobre propriedade intelectual corporativa no Brasil e na Europa, especialmente em pequenas e médias indústrias. 

Para o presidente em exercício da Fiesp e do Ciesp, José Ricardo Roriz Coelho, os empresários devem atentar para a  importância do investimento, desenvolvimento e defesa da propriedade intelectual desde o início dos projetos, principalmente em companhias de perfil exportador. “Atualmente o ciclo de inovação é cada vez mais ágil, e essa rapidez deve ser incorporada no dia-a-dia das empresas”, afirmou durante sua fala de abertura no encontro. 

De acordo com o presidente do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi), Luiz Otávio Pimentel, o entendimento sobre o valor deste serviço de defesa de ideias, marcas e patentes contribui para o crescimento da economia e do emprego. Da IP Key América Latina, Mariano Riccheri detalhou o funcionamento do projeto da União Europeia (UE) para a região Sul com o foco de otimizar as condições para o empreendedorismo e para negócios em igualdade de condições.

Também participaram do evento Natalia Barzilai, da IPR Helpdesk América Latina, Begoña Uriarte Valiente, chefe de seção de Operações do Instituto de Propriedade Intelectual da União Europeia (UE), María Coro Gutiérrez, chefe de seção de Apoio às Empresas do Instituto de Patentes e Marcas (OEPM), Henry Suzuki, empreendedor, inventor e membro fundador da Mentores do Brasil, e Daniel Adensohn, primeiro vice-presidente da Associação Paulista de Propriedade Intelectual.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544734498

Especialistas falaram sobre a importância da defesa de marcas e patentes. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp