imagem google

Fiesp anuncia vencedores do concurso Acelera Startup

Projeto em primeiro lugar tem como objetivo evitar desperdícios na cadeia produtiva aviária

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

Superando representantes de aproximadamente 150 projetos inscritos, o empreendedor Murilo Canova Zeschau é o grande vencedor do Acelera Startup – concurso promovido pelo Comitê de Jovens Empreendedores (CJE) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). O resultado foi conhecido no fim da tarde desta quarta-feira (08/05), na sede da instituição.

Zeschau, diretor geral da empresa incubada Brastax Tecnologias de Saneamento com Microalgas, foi chamado ao palco pelo presidente da Fiesp, Paulo Skaf, que o premiou com a 1ª colocação no concurso.


Skaf e os vencedores do Acelera: apoio ao empreendedorismo. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Skaf (ao centro) e os vencedores do Acelera: apoio ao empreendedorismo. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp


“No ano passado, nós participamos do Acelera Startup, mas não ficamos entre os dez primeiros”, disse o empreendedor. “Esse ano voltamos e conseguimos o primeiro lugar. Nossa ideia é evitar desperdícios na cadeia produtiva aviária”, completou o empreendedor formado em Oceanografia, um dos sócios da Brastax, ao lado de Lucas Marder, Juliana Pellizzaro Correia e Ariel Rinnert.

O projeto vencedor desenvolve tecnologias sustentáveis de saneamento para tratamento de efluentes gerados durante o abate de aves. O processo proposto inova nos métodos de saneamento, garantindo a purificação do efluente, além de gerar economia de água. Para isso é levado em consideração o uso de microalgas, que, além de sanear o efluente gerado durante o processo, serve como um aditivo natural para a alimentação de novos frangos.

Com a ideia, os quatro estudantes representados por Zeschau durante o concurso realizado na Fiesp esperam neutralizar os volumes gerados dos efluentes líquidos originados no processo industrial do abate.

“Nossa maior motivação está na implementação de técnicas sustentáveis para o setor da avicultura através da melhor utilização dos recursos hídricos”, disse Zeschau.

O segundo colocado, anunciado por Sylvio Gomide, diretor-titular do CJE, foi Júnior Valverde, criador do projeto Carrega+, que leva em consideração a necessidade de quem precisa ter à sua disposição um dispositivo móvel durante o dia todo.

“Sem uma bateria, não temos produção, não temos conectividade, coisas tão fundamentais hoje em dia”, disse. “Para isso, criei uma empresa para produzir carregadores portáteis de celulares e tablets”, explicou Valverde.

“O Carrega+ tem vida útil de até 22 horas sem conexão com fontes de energia”, afirmou.  O dispositivo, segundo seu criador, é uma solução para feiras, eventos e restaurantes.

O terceiro colocado, anunciado por Bruno Ghizoni, diretor do CJE e coordenador do Acelera Startup, foi o engenheiro Rubens Benbassat, com o projeto Banheiro 360°, uma forma empreendedora de recriar com inovação banheiros e espaços físicos em Residenciais compactos, Hotéis, Feiras e Navios.

“Esse prêmio vai servir de motivação para conquistas futuras”, disse o terceiro colocado. “Agora, sendo acelerado, meu projeto tem mais chances de ser um sucesso”, completou. “Espero que um dia todos usem os meus banheiros”, brincou Benbassat.