imagem google

Etiene Medeiros ganha uma de ouro e uma de prata e bate recorde pan-americano

Com resultado nos 100m costas, atleta se torna a primeira mulher brasileira a subir no alto do pódio na competição

Amanda Demétrio, Agência Indusnet Fiesp

Ouro, recorde, primeira mulher brasileira no lugar mais alto do pódio em Jogos Pan-Americanos e o sexto melhor tempo do mundo. Etiene Medeiros, nadadora do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) e da seleção brasileira, não só chegou em primeiro lugar na prova dos 100 metros costas, na noite desta sexta-feira (17/7), como dominou as conquistas do dia. Na sequência nadou os 50 metros livre e garantiu a prata com o tempo de 24s55 e o recorde sul-americano.

Com o tempo de 59s61, a brasileira superou o recorde pan-americano, antes defendido pela americana Olivia Smoliga (1m00s35), levou a medalha de ouro chegando na frente das norte-americanas Olivia (1m00s06) e Clara Smiddy (1m00s49) e agora aparece no ranking com o sexto melhor tempo do mundo nos 100m costas. Além disso, é a primeira mulher brasileira a conquistar o ouro Pan-Americano.

Etiene começou o dia nadando a prova na fase eliminatória e se classificou para a final com o terceiro melhor tempo (1m00s74). Poucos minutos depois, a atleta caiu na piscina para as eliminatórias dos 50m livre e não só se classificou para a final com o segundo melhor tempo como bateu o recorde pan-americano, com 24s75. Na sequência a nadadora das Bahamas diminuiu ainda mais o tempo e estabeleceu um novo recorde (24s31).

Na final, a nadadora brasileira baixou o seu tempo da manhã, nadou com 24s55 e garantiu a medalha de prata, atrás apenas da nadadora das Bahamas, Arianna Vanderpool (24s38). E mais uma vez Etiene quebrou um recorde: nesta prova superou o recorde sul-americano, que ela própria defendia.

Etiene Medeiros com a medalha de ouro dos 100m costas. Foto: Satiro Sodré/SSPress - CBDA Divulgação

Etiene Medeiros com a medalha de ouro dos 100m costas. Foto: Satiro Sodré/SSPress - CBDA Divulgação