imagem google
Início do conteúdo

Estudo inédito destaca hábitos saudáveis dos alunos do Sesi-SP

É possível combater a epidemia de obesidade infanto-juvenil por meio de prevenção e educação, diz pesquisa

Estudo inédito, feito com uma amostra de 1.394 alunos de 12 escolas do Sesi-SP, entre 2005 e 2008, mostrou que é possível combater a epidemia de obesidade infanto-juvenil por meio de prevenção e educação.

A mostra integra o Programa Prazer de Estar Bem, criado em 2005 pelo Sesi-SP, para estimular hábitos saudáveis entre os alunos da rede de ensino. O objetivo é estimular escolhas conscientes na hora da alimentação, por meio de um programa integrado de atividades em sala de aula, exercícios físicos, orientação nutricional e acompanhamento médico.

O balanço positivo dos participantes da pesquisa aponta que 57% tiveram redução do índice de massa corporal (IMC). O estudo revelou queda de 4,5% no consumo de doces, salgados e guloseimas e aumento no consumo diário de frutas (19%), leite (23%) e verduras e legumes (9%).

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o consumo médio de vegetais, em todas as classes sociais, está abaixo do mínimo recomendado de 400 gramas diários.

Prazer de Estar Bem

Resultado de parceria com a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), por meio de seu Departamento do Agronegócio (Deagro), Sesi-SP e Senai-SP, o programa educacional nasceu com o propósito de combater a obesidade e o sobrepeso de crianças e jovens.

A primeira ação foi a produção e distribuição de uma cartilha para as 211 escolas do Sesi-SP e 74 do Senai-SP, abrangendo 230 mil alunos. Estes participaram, em outubro de 2005, de uma semana de atividades que visava incentivar a introdução de hábitos saudáveis e melhora na qualidade de vida.

Em paralelo, a partir de 2006, quatro escolas foram integrando o projeto piloto que consiste em diagnosticar crianças e jovens com sobrepeso ou obesidade e submetê-los, juntamente com seus familiares, a sete encontros de quatro horas de duração (cada) para orientação com médico, assistente social, psicólogo, profissional de educação física e nutricionista.

As unidades são: A.E.Carvalho, Jundiaí, Osasco e São José dos Campos, em 2006; Mauá, Vila das Mercês, Jacareí e Vila Leopoldina, em 2007; e Cubatão, Sorocaba, Campinas I e São Caetano do Sul, em 2008.

Durante as atividades, os alunos participaram de palestras, sessão de vídeos educativos, debates, concursos, oficinas, jogos, gincanas, realizaram passatempos e receberam orientações sobre os alimentos e suas funções, assim como aprenderam a elaborar um cardápio equilibrado e saboroso.

A iniciativa, portanto, revela a conscientização da indústria em relação às práticas da responsabilidade social, renovadas anualmente com a produção de novas cartilhas com dicas e sugestões sobre hábitos alimentares saudáveis, atividades físicas regulares e como evitar o sedentarismo. A tiragem anual é de mais de 200 mil exemplares, o que amplia o programa e multiplica seus efeitos por toda a sociedade.