Estadão destaca estudo da Fiesp sobre gastos com mão de obra e produtividade da indústria

Segundo levantamento da Federação, produtividade caiu 0,8% e salários aumentaram 3,4%, noticia o jornal em seu caderno de economia

Agência Indusnet Fiesp

O jornal Estado de S. Paulo desta quarta-feira (25/07) destaca estudo da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) sobre gastos com mão de obra e produtividade da indústria.

Elaborado pelo Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos (Depecon) da entidade, o levantamento aponta que a produtividade do trabalho na indústria de transformação ficou negativa em 0,8% nos 12 meses terminados em maio de 2012 na comparação com o período anterior, enquanto a folha de pagamento do trabalhador teve alta de 3,4%.

Ainda conforme a pesquisa, a produtividade diminuiu em 10 dos 17 setores da indústria de transformação no acumulado 12 meses, abatida principalmente pela queda mais acentuada da produção física (-1,1%). As horas pagas também diminuíram (-0,6).

Em 2011, a produtividade da indústria também registrou queda, de 0,2% na comparação anual. A produtividade é medida pela relação entre a produção física e o número de horas pagas.

Leia íntegra da matéria sobre produtividade e salários: Salário sobe mais que desempenho indústria.

Clique aqui e veja estudo completo.