imagem google
Início do conteúdo

Especialistas holandeses destacam desafios na implantação das cidades inteligentes

Dirigentes de empresas e professores de universidades do país europeu participaram de seminário na Fiesp, nesta quinta-feira (05/06)

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

Dirigentes de empresas e professores de universidades da Holanda participaram do seminário “Tecnologias & Soluções Inovadoras para Cidades Inteligentes” na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), na tarde desta quinta-feira (05/06).

Em sua apresentação, o professor adjunto da Universidade de Wageningen, na Holanda, Karol Keesman, sublinhou a necessidade de inovação no tratamento de resíduos sólidos em cidades inteligentes.

Keesman relatou alguns dos projetos desenvolvidos pela universidade. Inclusive os atuais estudos que os acadêmicos da Universidade de Wageningen realizam em reúso e abastecimento de resíduos líquidos.

Keesman: foco no tratamento de resíduos sólidos nas chamadas cidades inteligentes. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Keesman: foco no tratamento de resíduos sólidos nas chamadas cidades inteligentes. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Keesman destacou ainda a relevância da utilização de uma rede de informação integrada nas cidades, para que esta gere melhorias e ganhos na redução do consumo de água e de energia.

Em seguida, o professor da Universidade de Twente e diretor executivo da IGS, Sjoerd van Tongeren, destacou os principais desafios que as mudanças climáticas representaram para as cidades inteligentes. O acadêmico também falou sobre consumo de energia, projetos de transferência energética, smart grids e cidades inteligentes. “A abordagem na construção de uma cidade inteligente é multidisciplinar, envolve ciências sociais, engenharias, psicologia, tecnologia de ponta”, disse.

Maurice Geraets, vice-presidente de Novos Negócios da NXP, destacou as atividades que a multinacional holandesa desenvolve na área de semicondutores e soluções seguras para aplicação em cidades inteligentes.

Tongeren: cidade inteligente é multidisciplinar. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Tongeren: cidade inteligente é multidisciplinar. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Para Geraets, a distribuição de energia elétrica em cidades inteligentes brasileira será um dos maiores desafios a serem enfrentados.  “Não se pensa na importância cada vez maior dos medidores de energia”.

Durante o encontro também foi destacada a importância de projetos inovadores para o abastecimento de água e construção de localidades sustentáveis sem consumo de carbono.

Semana do Meio Ambiente

O seminário faz parte da  16ª  Semana do Meio Ambiente, uma realização da Fiesp e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) com apoio do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP).

>> Confira a programação completa da 16ª Semana de Meio Ambiente da Fiesp