imagem google
Início do conteúdo

EPL espera apresentar indicativo de projetos de logística até último trimestre do ano

Paulo Passos participou de painel sobre planejamento durante o L.E.T.S., encontro da Fiesp que debate a integração da infraestrutura

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1537855130

Setores ferroviário e rodoviário precisam ser atendidos com urgência. Foto: Alberto Rocha/Fiesp

A Empresa de Planejamento Logístico (EPL) deve entregar ao governo até o fim do ano um portfolio com indicativo de projetos importantes para a infraestrutura do Brasil, informou o presidente do organismo, Paulo Passos.

Ele participou do painel “Planejamento Integrado da Infraestrutura” do L.E.T.S., encontro da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) que, pela primeira vez, reúne um debate de forma integrada os desafios nos setores de logística, energia, telecomunicações e saneamento básico.

“Esperamos até o último trimestre deste ano apresentar ao governo o primeiro portfolio com indicativo de projetos de achamos importantes”, disse Passos.  Segundo ele, os setores que precisam ser atendidos com urgência são o ferroviário e rodoviário.

“Temos a necessidade urgente de ampliar a capacidade das rodovias federais. Temos problemas muitos sérios em relação à malha ferroviária do país, precisamos modernizá-la e ampliá-la”, destacou Passos.


PAC Cidades

De acordo com o Yuri Giustina, representante do Ministério de Cidades, a pasta conta com uma carteira de R$ 377 bilhões, do Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) para investir em ações urbanas como habitação, saneamento básico e mobilidade urbana.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1537855130

Yuri Giustina, do Ministério de Cidades. Foto: Alberto Rocha/Fiesp

Segundo ele, somente o programa Minha Casa, Minha Vida detém R$ 194 bilhões já contratados. “Já são 3,4 milhões de unidades habitacionais contratadas.”

Para ações de saneamento, o ministério conta com um aporte de R$ 80 bilhões, sendo 49% do volume destinado ao tratamento de esgotos, enquanto outros R$ 74 bilhões são dedicados à obras de mobilidade urbana e R$ 2,3 bilhões na contenção de encostas.

Giustina ainda avaliou que o processo ideal para as ações do ministério seria fundamentar a política, criar o plano, o projeto e partir para as obras. “Mas no mundo real a gente vive um déficit que lamentavelmente não pode esperar por esses timings todos.”

L.E.T.S

A Semana da Infraestrutura da Fiesp (L.E.T.S.) representa a união de quatro encontros tradicionais da entidade: 9º Encontro de Logística e Transporte, 15º Encontro de Energia, 6º Encontro de Telecomunicações e 4º Encontro de Saneamento Básico. O evento acontece de 19 a 22 de maio (segunda a quinta-feira), das 8h30 às 18h30, no Centro de Convenções do Hotel Unique, em São Paulo.

Mais informações: www.fiesp.com.br/lets