imagem google

Em seminário, chefe de missão econômica mostra tecnologias de uso de água do mar

Escassez do recurso foi debatida em encontro de cooperação entre Brasil e Israel sobre energias renováveis realizado na sede da Fiesp, nesta sexta-feira (29/08)

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

Israel não tem 45% da água de que precisa para consumo residencial e industrial. Um problema “dramático” segundo o chefe da Missão Econômica do país em São Paulo, Boaz Albaranes. A nação do oriente médio tem buscado, no entanto, implementar tecnologias de dessalinização para suprir essa escassez, informou o representante na manhã desta sexta-feira (29/08), durante o seminário Cooperação em Energias Renováveis, organizado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

“Para cobrir essa lacuna, estamos desenvolvendo tecnologias de dessalinização da água e pretendemos, em 2020, abastecer todos os domicílios com água tratada do mar”, disse Albaranes.

Segundo o diretor da Missão, uma das três usinas de dessalinização de Israel é responsável por 20% da água consumida no país.

Albaranes: em 2020, todos os domicílios de Israel serão abastecidos com água tratada do mar. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

Albaranes: em 2020, todos os domicílios de Israel devem ser abastecidos com água tratada do mar. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp


Um entrave para a implementação desse tipo de tecnologia é o elevado custo do tratamento. Mas Albaranes garantiu que Israel tem buscado inovações para baratear essas despesas.

Cooperação entre Brasil e Israel

Organizado pela Fiesp, o seminário é mais um esforço da Missão Econômica de Israel em fortalecer a troca de experiências e tecnologias entre empresas brasileiras e companhias e instituições israelenses.

“Somos bom em inovação, mas não conseguimos muitos vezes desenvolver instalações de grandes fábricas. Não conseguimos fazer isto sozinhos. Brasil tem força, Israel tem força, podemos combiná-las para encarar os desafios que vivenciamos hoje”, afirmou Albaranes.

Em julho deste ano, as nações parceiras abriram o 3º edital para apresentação de propostas de Cooperação e Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) Industrial.  O edital ficará aberta para instituições interessadas até 16 de outubro de 2015.

O Programa de Cooperação é coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) do Brasil e pelo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Indústria Israelense (Matimop).

Do lado brasileiro, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) oferecerão apoio financeiro. Do lado israelense, os recursos devem vir por meio do Escritório do Cientista-Chefe (OCS).