imagem google

‘Homem de La Mancha’ tem apresentação exclusiva para convidados

Atores e atrizes prestigiaram e aplaudiram em pé o elenco do novo musical produzido pela Fiesp e pelo Sesi-SP

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1542745675

Guilherme Sant'Anna ( "Governador") e Sara Sarres (Aldonza/Dulcineia). Foto: Beto Moussalli/Fiesp


Aplausos de pé. Foi assim que Cleto Baccic, Sara Sarres e Jorge Maya – e todo o elenco do espetáculo “O Homem de La Mancha” – foram saudados ao final de uma sessão exclusiva para convidados na noite de quarta-feira (10/09) no Teatro do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP).

Entre os convidados, nomes como os das atrizes Lucinha Lins, Cristina Mutarelli e Natália Rodrigues viram o musical com versão e direção de Miguel Falabella, que conta a história de um homem (Cleto Baccic) que, ao ser internado em um hospício, diz ser Miguel de Cervantes.

Abordado pelo “Governador”(Guilherme Sant’Anna), homem que comanda os internos, Cervantes tem seus pertences roubados, inclusive um de seus manuscritos. Para reaver o objeto Cervantes se defende convidando os internos a encenarem uma peça, em que ele assume o papel de Dom Quixote de La Mancha.

A estreia para o público será no sábado (13/09) e a temporada vai até dezembro no Teatro de Sesi-SP, que celebra 50 anos de atividade.

O musical faz parte do projeto educacional do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) em Teatro Musical, que inclui a produção de musicais, oficinas e um curso de formação de atores.

Veja a opinião de alguns dos convidados sobre o novo musical.

Lucinha Lins, atriz – “Estou vivendo ‘O Homem de La Mancha’ dentro da minha casa nos últimos meses porque meu marido, Claudio Tovar, é o figurinista. E é um dos figurinos mais lindos que eu já vi dele. O espetáculo é um dos mais incríveis que eu já vi no meu país. A luz, a cenografia, os atores, a direção do Miguel, estou muito emocionada. É muito especial. Imperdível. Um espetáculo para ganhar muitos prêmios. Volta e meia a gente ouve alguém dizendo que o teatro vai acabar. Mas o teatro jamais vai acabar. O que o Sesi-SP está fazendo é, antes de tudo, uma generosidade para que, cada vez mais, as portas do teatro estejam abertas ao grande público.”

Claudio Tovar, ator, cenógrafo e figurinista (responsável pelo figurino de “O Homem de La Mancha”)  – “Adorei fazer esse trabalho e o resultado não podia ser mais lindo. Que espetáculo maravilhoso eu acabei de ver agora. Não tinha visto ele absolutamente pronto, com a luz. É emocionante, é lindo, é uma poesia. Todo mundo tem que ver isso.”

Claudio Curi, ator  – “Adorei o espetáculo. É lindo, deslumbrante. Vi a montagem com a Bibi Ferreira e com o Paulo Autran, há 42 anos. Agora essa montagem do Miguel [Falabella] está maravilhosa. Muito bom o trabalho que o Sesi-SP faz com os musicais. Estão todos de parabéns. Tenho certeza que ‘O Homem de La Mancha’ vai ser um grande sucesso, como foi ‘A Madrinha Embriagada’.”

Cristina Mutarelli, atriz  – “É belíssima a montagem, muito emocionante. Nem vou contar que vi essa peça com Paulo Autran e Bibi Ferreira, senão vocês vão descobrir a minha idade! Mas esse espetáculo está incrível, adorei o Miguel Falabella ter colocar o Bispo do Rosário no palco como sinal da loucura e propor discutir a questão do que é ser louco. É tão bom a gente repensar isso, refletir até onde a gente pode ousar, qual o limite da loucura. É muito bom que o Sesi-SP tenha trazido os musicais para esse teatro, porque as pessoas querem se divertir, ver coisas bonitas, ouvir textos bons. É maravilhoso fazer esse teatro de qualidade a nenhum preço. A iniciativa do Sesi-SP é maravilhosa, ainda mais com o teatro fazendo 50 anos.”

João Signorelli, ator  – “Achei o espetáculo maravilhoso, até porque tenho uma ligação emocional com essa peça. Foi a primeira peça profissional adulta que eu fiz, com a Bibi Ferreira e o Paulo Autran. Eu era um dos tropeiros, fazia figuração, tinha apenas 17 anos. E o Sancho Pança era o Grande Otelo, que foi quem me levou para a TV Globo. Então imagina a minha emoção hoje aqui! O Miguel foi muito feliz em ter colocado a peça em um hospício, a mudança nas letras também ficou superlegal. Atores talentosíssimos, cantores maravilhosos, muita emoção. Parabéns para o Sesi-SP por esse teatro maravilhoso e por esse espetáculo lindo. Que presente para a cidade! O sonho nunca acaba.”

Natália Rodrigues, atriz  – “Espetáculo lindo de morrer, uma superprodução, figurinos incríveis, cenário maravilhoso, um belo trabalho de corpo dos atores. É emocionante! Queria eu saber cantar e poder me arriscar nos musicais, mas eu não tenho esse dom. É maravilhosa essa iniciativa do Sesi-SP, que dá oportunidade para tantas pessoas talentosas.”