imagem google
Início do conteúdo

CNI e Senai apresentam nova edição da Olimpíada do Conhecimento

Evento será realizado entre 31 de agosto e 7 de setembro, em Belo Horizonte; coletiva teve participação de presidente da CNI e do apresentador Luciano Huck, embaixador da competição

Talita Camargo, Agência Indusnet Fiesp

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o Departamento Nacional do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) apresentaram na manhã desta quinta-feira (31/07), no hotel Tivoli, em São Paulo, em coletiva de imprensa, a edição 2014 da Olimpíada do Conhecimento.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1537904475

O embaixador da Olimpíada, Luciano Huck, com alguns dos alunos que irão participar da competição. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

Maior competição de educação profissional das Américas, a Olimpíada do Conhecimento chega à oitava edição a partir de 31 de agosto, data da solenidade da abertura, com atividades até 7 de setembro, quando estão programadas as cerimônias de premiação e encerramento, na cidade de Belo Horizonte (MG). A disputa contará com mais de 800 competidores e deve atrair cerca de 300 mil visitantes no ExpoMinas, na capital mineira.

> Luciano Huck: ‘Estou orgulhoso de ser Embaixador da Olimpíada do Conhecimento’

> Para diretor geral do Senai Nacional, educação profissional ‘ainda é uma realidade de poucos’ no Brasil
Para o presidente da CNI, Robson Braga, a grande importância de um evento como a Olimpíada do Conhecimento é a oportunidade de os jovens mostrarem o seu talento para os empresários.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1537904475

Robson Braga: objetivo é que Brasil conquiste a primeira colocação na WorldSkills 2015” Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

“Na Olimpíada, está cheio de ‘olheiro’ da indústria, que buscam os melhores talentos e procuram aqueles que podem fazer a diferença na indústria e em alguma atividade empresarial”, disse Braga no evento que contou com a presença do diretor-geral do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Rafael Lucchesi, e o apresentador  Luciano Huck – nomeado embaixador da competição.

“Eu tenho certeza de que faremos da Olimpíada do Conhecimento 2014 a maior de todas, e preparar os jovens para a etapa internacional, pois nós temos um único objetivo: sermos os primeiros colocados na WorldSkills 2015”, acrescentou, referindo-se ao torneio considerado o campeonato mundial no setor.

Entre as dezenas de convidados do evento  estavam a diretora regional do Senai-SP, Débora Cypriano Botelho; o diretor técnico do Senai-SP, Ricardo Terra; e o diretor de relações externas do Senai-SP e vice-presidente do WorldSkills, Roberto Spada.

Mudança de cultura

Em seu discurso, Braga destacou a importância da educação profissional para a indústria. “Há alguns anos, nós da indústria achávamos que se atualizar era uma questão de ter máquinas modernas e preparadas, processos estruturados e uma gestão competente. Hoje, temos certeza absoluta que tudo isso é importante. Mas se não tivermos profissionais capacitados que, muito mais que preparação técnica, tenham comprometimento com a indústria e com o desenvolvimento da nação, não vamos dar o salto de qualidade e competitividade que precisamos”.

Além da necessidade constante de inovação, segundo o presidente da CNI, a indústria convive com exigência dos consumidores, que buscam produtos de melhor qualidade e com preços mais competitivos.

“O Senai não prepara apenas bons profissionais, competentes e preparadas do ponto de vista de tecnologia para trabalhar na indústria; mas prepara o cidadão brasileiro e pessoas comprometidas com o setor da indústria brasileira e com o desenvolvimento do país”, afirmou Braga.

“Os alunos do Senai são pessoas que podem transformar o Brasil em uma grande nação, inserida num contexto mundial cada vez mais competitivo”, destacou.

Hoje, conforme números apresentados na coletiva, o Senai chegou à  marca de 4 milhões de matrículas em todo o Brasil, atraindo jovens entre 16 aos 21 anos, inscritos nos diversos cursos da instituição.

“Hoje, 67% dos cursos oferecidos pelo Senai são gratuitos”, informou o presidente da CNI ao destacar que o objetivo é que os jovens saiam do Senai como “cidadãos que possam contribuir para esse desenvolvimento”.

Braga destacou ainda o programa da Região Amazônica, onde há dois navios do Senai para atender os jovens que moram nas cidades ribeirinhas e não têm como estudar.

“Há 24 mil vagas para que esses jovens também possam participar de alguma atividade industrial”,  afirmou, assinalando que esses navios oferecem uma série de atividades profissionalizantes para proporcionar dignidade e melhorar a qualidade de vida.

Braga ressaltou que é a indústria brasileira quem contribui com recursos financeiros para que o Senai possa participar dessa qualificação.  Um retorno positivo, avaliou, já que, “85% dos jovens que fazem algum curso no Senai saem empregados na indústria brasileira ou em alguma atividade econômica do país”.

“A grande maioria dos nossos jovens são muito valorizados. Todo país forte e rico tem uma indústria forte e competente”, disse.

Programação especial

Paralelo à Olimpíada do Conhecimento haverá uma série de eventos sobre educação e tecnologia. Entre eles, “Uma profissão, uma escolha (01/09); “Festival Internacional de Robótica FLL” (02 a 04/09), “Brasil Fashion” (03 e 04/09), “Exposição Indústria do Futuro”(03 a 06/09), Inova Senai (03/09) e “Praça do Conhecimento”(23/08 e 24/08 e 30/08 e 31/08).