imagem google

Unidade do Senai-SP do Ipiranga celebra aquisição do prédio da escola

Terreno no bairro foi adquirido pela instituição, garantindo a continuidade do trabalho de formação profissional em automobilística

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1542386796

Alunos da escola Senai do Ipiranga celebram formatura na noite desta quarta-feira (11/06). Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Além da formatura de 130 alunos dos cursos nas áreas de automobilística e eletroeletrônica, outro bom motivo marca o dia 11 de junho na história do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP). Trata-se da primeira turma de formandos da unidade do Ipiranga a receber o certificado após a aquisição do edifício pela instituição.

A escola “Conde José Vicente de Azevedo” foi construída em terreno cedido em comodato pela Fundação Nossa Senhora Auxiliadora do Ipiranga por 50 anos. O prazo venceu em outubro do ano passado e, depois de uma grande negociação, o terreno foi adquirido em definitivo, em maio deste ano, pelo Senai-SP.

“Essa formatura é especial porque reflete o esforço do Senai-SP na compra do terreno, o que deu segurança para a continuidade da escola no Ipiranga”, declarou Sylvio de Barros, diretor titular do Departamento de Ação Regional da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), escolhido como paraninfo desta turma.

“A pedido do então presidente, Paulo Skaf, liderei essa negociação”, afirmou Barros, destacando o risco que se teve de perder o espaço da escola. “Havia outros interessados no terreno e, inclusive, cogitou-se  a construção de um shopping onde está a escola do Senai-SP”.


Conquista 

Imagem relacionada a matéria - Id: 1542386796

Aluno Rodrigo Costa, do Senai Ipiranga, e o diretor-titular do Departamento de Ação Regional da Fiesp, Sylvio de Barros. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

“Corremos o risco de ter que mudar a escola de lugar e encontrar um terreno como esse em São Paulo seria muito difícil, além das indústrias parceiras estarem acostumadas com o local e o acesso à escola”, completou Barros. “Foi uma conquista para os alunos, professores, diretores, para a indústria e para o Senai-SP.”

Com cerca de 20 mil matrículas por ano, a escola do Ipiranga foi pioneira no Brasil no curso técnico em automobilística, criado em 1996, e no superior de tecnologia em sistemas automotivos, implantado em 2001. E, desde então, é referência na formação profissional no setor.