imagem google

É Proibido Fumar leva os principais troféus do VI Prêmio Fiesp/Sesi-SP do Cinema Paulista

Longa-metragem conquistou as categorias de melhor filme, melhor atriz (Glória Pires) e melhor roteiro (Anna Muylaert)

Agência Indusnet Fiesp 

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544434129

A roteirista Anna Muylaert (de vestido preto) e a produtora Sara Silveira (de blusa listrada) recebem os aplausos de Paulo Skaf (presidente da Fiesp e do Sesi-SP) pelo prêmio de Melhor Filme amealhado por É Proibido Fumar, que também venceu nas categorias Melhor Atriz (Glória Pires) e Melhor Roteiro (Muylaert). Foto: Kênia Hernandes

Além dos indicados Toniko Melo, Danni Carlos, Anna Muylaert, Branco Mello (Titãs), Sergio Groisman, Marcelo Rubens Paiva, Maria Clara Spinelli e Walbercy Ribas, também estiveram presentes nesta quarta-feira (31/3), no Teatro do Sesi São Paulo, para a entrega do VI Prêmio Fiesp/Sesi-SP do Cinema Paulista, outros diretores, atores e produtores, como Sérgio Bianchi, Fabiano Gullane, Alain Fresnot e Sara Silveira.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544434129

Arthur Kohl e Wandi Doratiotto, mestres de cerimônia do evento. Foto: Kênia Hernandes


Durante a cerimônia, comandada pelos atores Arthur Kohl e Wandi Doratiotto, foram distribuídos 12 prêmios para as categorias avaliadas: melhor filme, melhor diretor, melhor roteiro, melhor atriz, melhor ator, melhor fotografia, melhor ator coadjuvante, melhor atriz coadjuvante, melhor montagem, melhor trilha sonora, melhor direção de arte e melhor filme de curta-metragem.

O mágico Célio Amino fez, com humor e colaboração da plateia, intervenções e números de mágica durante a premiação. O potiguar radicado na capital paulista Jamelão (José Macedo de Medeiros), que por 22 anos atuou em vários ramos da iluminação abrangendo cinema, televisão e teatro, foi o homenageado da noite. Ele também participou do show ao sair de dentro de uma caixa mágica para receber sua homenagem.

O grande vencedor da noite foi É Proibido Fumar, que recebeu as principais premiações: melhor filme, melhor atriz (Glória Pires) e melhor roteiro (Anna Muylaert).

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544434129

Branco Mello representou a banda Titãs, que levou o prêmio de melhor trilha sonora, e Danni Carlos, melhor atriz coadjuvante. Foto: Kênia Hernandes

O longa-metragem Besouro se destacou ao conquistar três prêmios técnicos, nas categorias de melhor montagem (Gustavo Giani), melhor direção de arte (Claudio Amaral Peixoto) e melhor fotografia (Enrique Chediak).

Fernando Meirelles, que na edição passada foi premiado com o longa-metragem Ensaio Sobre a Cegueira, neste ano levou o prêmio de melhor direção, em parceria com Toniko Melo, do filme Som e Fúria.

Nas categorias de melhor ator e melhor ator coadjuvante, Cauã Reymond e João Miguel venceram, respectivamente, por Se Nada Mais der Certo Hotel Atlântico. A cantora Danni Carlos, que estreou no cinema com o filme Mulher Invisível, ganhou o prêmio de melhor atriz coadjuvante por sua atuação em Quanto Dura o Amor?.

A banda Titãs foi premiada na categoria melhor trilha sonora, por cantar sua própria história no longa Titãs, A Vida Até Parece Uma Festa. E, por fim, o curta-metragem vencedor foi Pão com Mortadela.

Sobre o prêmio

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544434129

Coquetel após o anúncio dos vencedores. Foto: Kênia Hernandes

Os vencedores desta edição foram definidos por um júri oficial, composto por três integrantes: Silvia Prado, produtora executiva; Paulo Morelli, cineasta; e Márcia Kling, produtora cultural, diretora da Alexa Filmes e Presidente da Associação dos Produtores Culturais do Estado de São Paulo (APCESP).

Já a seleção dos finalistas foi realizada por um júri popular, que conferiu os 20 concorrentes em mostra gratuita, realizada entre 24 de fevereiro e 14 de março. Foram registrados 7.861 espectadores em 345 sessões exibidas em 11 endereços no Estado. E foram contabilizados mais de 56 mil votos do público, dos quais 21.148 em cédulas e 35.354 via internet.

O VI Prêmio Fiesp/Sesi-SP do Cinema Paulista é uma iniciativa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, do Serviço Social da Indústria (Sesi-SP) e do Sindicato da Indústria do Audiovisual do Estado de São Paulo (Siaesp). Seu objetivo é incentivar a produção cinematográfica paulista, divulgar o cinema brasileiro e formar novas plateias.

Vencedores:

  • Melhor Filme- É proibido Fumar
  • Melhor direção- Fernando Meirelles e Toniko Melo (Som e Fúria)
  • Melhor Ator- Cauã Reymond (Se Nada Mais der Certo)
  • Melhor Ator Coadjuvante- João Miguel (Hotel Atlântico)
  • Melhor Atriz- Glória Pires (É Proibido Fumar)
  • Melhor Atriz Coadjuvante- Danni Carlos (Quanto Dura o Amor?)
  • Melhor roteiro- Anna Muylaert (É Proibido Fumar)
  • Melhor Fotografia- Enrique Chediak (Besouro)
  • Melhor Montagem- Gustavo Giani (Besouro)
  • Melhor Direção de Arte- Claudio Amaral Peixoto (Besouro)
  • Melhor Trilha Sonora- Titãs (Titãs, A Vida até Parece uma Festa)
  • Melhor Curta- Pão com Mortadela