imagem google
Início do conteúdo

Diretores da Fiesp no VI Congresso de Crimes Eletrônicos e Formas de Proteção

Evento promovido pela FecomercioSP, com apoio da Fiesp, debateu soluções para micro e pequenas empresas, Direito Eletrônico, privacidade, entre outros

Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1537576174

Cassio Jordão Motta Vecchiatti em palestra sobre “Segurança para pequenas e micro empresas”. Foto: Divulgação

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) apoiou o VI Congresso de Crimes Eletrônicos e Formas de Proteção, promovido nos dias 4 e 5 de agosto pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

A sexta edição do evento debateu soluções para micro e pequenas empresas, educação para a tecnologia, direito ao esquecimento, o fenômeno da “extimidade” e arbitragem no direito eletrônico. O congresso contou com a participação mais de 1.400 participantes de diversos segmentos da sociedade.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1537576174

Selma Migliori falou sobre “Mercado brasileiro de sistemas eletrônicos de segurança”. Foto: Divulgação

Dos mais 50 painelistas, o evento contou com dois diretores do Departamento de Segurança (Deseg) da Fiesp.

Um deles foi Cassio Jordão Motta Vecchiatti, que falou sobre “Segurança para pequenas e micro empresas”.

Já Selma Migliori, presidente da Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abese), apresentou uma palestra sobre o “Mercado brasileiro de sistemas eletrônicos de segurança”.

Outro diretor do Deseg, Rony Vainzof, vice-presidente do Conselho de Tecnologia da Informação da FecomercioSP, atuou como organizador do evento, além de ser um dos palestrantes e moderar painéis.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1537576174

Rony Vainzof atuou como organizador do evento, além de ser um dos palestrantes e moderar painéis. Foto: Divulgação

Na avaliação de Vainzof, o congresso foi muito importante. “Em uma época de revolução informacional oriunda do avanço tecnológico, o evento foi, novamente, de fundamental relevância para aprofundar as discussões visando que os meios eletrônicos sejam mais seguros, os usuários sejam mais conscientes e responsáveis e a legislação contemple medidas efetivas e aplicáveis pelo judiciário.

“A Fiesp, maior entidade de classe da indústria brasileira, sempre preocupada e atenta aos novos desafios que a sociedade enfrenta, mais uma vez demonstrou a sua sensibilidade ao apoiar e participar do referido evento, por meio do Deseg, que conta com um grupo de trabalho focado em segurança cibernética”, completou Vainzof.