Birolini: “Hoje, transtornos comuns são classificados como doenças. Há muito interesse monetário por trás disso tudo”. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Birolini: “Hoje, transtornos comuns são classificados como doenças. Há muito interesse monetário por trás disso tudo”. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Birolini: “Hoje, transtornos comuns são classificados como doenças. Há muito interesse monetário por trás disso tudo”. Foto: Everton Amaro/Fiesp