Depois de maratona de 24h, Hackathon/Fiesp divulga vencedores de sua terceira edição - FIESP

Depois de maratona de 24h, Hackathon/Fiesp divulga vencedores de sua terceira edição

Fiesp premiou aplicativos neste domingo (21/09) nas áreas de sociedade, indústria eletrônica e automotivo

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp

"Programadores, que chamamos de ‘hackers do bem’, estão revolucionando não só a internet, a mídia e a propaganda, como também a indústria.” Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Com o objetivo de incentivar a criação de aplicativos inovadores, o Comitê de Jovens Empreendedores (CJE) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) divulgou no início da tarde deste domingo (21/09) os nomes dos três aplicativos vencedores da terceira edição do Hackathon: Anama, Live Cube e Renault Connect.

Ganhador na categoria Inovação para a Sociedade, Anama é um aplicativo que torna viável a doação de alimentos perecíveis. Escolhido melhor projeto em Indústria Eletrônica, o Live Cube é uma forma para facilitar a comunicação entre pais e filhos. Já o vencedor em Indústria Automotiva, o Renault Connect, é uma plataforma que ajuda o motorista a monitorar as necessidades de seus veículos.

Para o diretor titular do CJE/Fiesp, Sylvio Gomide, o sucesso de mais uma edição do Hackathon mostra que o empreendedorismo é cada vez mais importante para a sociedade.

“Inovamos nesta terceira edição ao ter a categoria automotiva, que mostra que os programadores, que chamamos de ‘hackers do bem’, estão revolucionando não só a internet, a mídia e a propaganda, como também a indústria”, comentou Gomide.

As três equipes vencedoras. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

 

Contra o desperdício de alimentos

O vencedor na área de Inovação para a Sociedade, que busca aplicativos que colaborem nas áreas de segurança, saúde e educação, foi o aplicativo Anama. Por meio dele, restaurantes, varejistas, indústrias e produtores podem doar o excedente de alimentos para organizações não governamentais (ONGs).

O grupo foi formado por Carolina Augusta Alves de Godoy (business), Karina Martins (business), Beatriz Ferreira de Assis (designer), Homã Alvico (business), Phelipe Ramos Correa (desenvolvedor) e Guilherme Henrique Rojas (desenvolvedor).

“Nosso diferencial é que temos um hardware que tem um preço muito baixo. E conseguimos colocar em cada carga para rastrear e ter a certeza que a doação chegou ao seu destino, além de alertar caso haja alguma alteração, como retirada de algum alimento”, explicou Carolina.

“Também garantimos a qualidade, já que também monitoramos temperatura e umidade, o que torna possível a doação de perecível e sana o problema legal, já que muita gente deixa de doar por não poder garantir a qualidade do alimento quando ele chega a quem precisa.”

Para o grupo, mais do que o prêmio, o Hackathon trouxe muitos outros ganhos. “Mesmo sem o prêmio, a gente sairia ganhando. Pela experiência que adquirimos, pelo autoconhecimento, pelos contatos, pela orientação da monitoria, além de criar uma plataforma que vai ajudar a sociedade”, assinalou Carolina.

Os vencedores na categoria Inovação para a Sociedade com o projeto Anama. Integrantes da equipe (da esquerda para a direita): Karina Martins, Carolina Godoy, Beatriz Assis e Phelipe Corrêa. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

 

Live Cube

Tendo a afetividade como inspiração, o grupo PoliMoto criou o aplicativo Live Cube e venceu na categoria Indústria Eletrônica. O projeto permite que pais possam interagir de forma privada com seus filhos, trocando mensagens, passando tarefas e até monitorando sua localização e seu humor.

“As redes sociais e ferramentas disponíveis hoje acabaram se tornando fracas para esse vínculo de afetividade. Uma mensagem no Facebook é algo frio. No nosso aplicativo, o pai vai deixar coisas exclusivas para o filho e não para os amigos e colegas de trabalho verem”, argumentou Ezequiel França Santos, um dos desenvolvedores do projeto. “A tecnologia pode ajudar a estreitar a relação pai/mãe e filho”, concluiu.

Além de Santos, formaram o grupo Gilmar Junior (designer), Humberto Vieira Castro (desenvolvedor), Mario Roberto Suruagy de Castro (business) e Rafael Macito Zils (business)

O Live Cube também foi o projeto que recebeu mais curtidas e compartilhamentos nas redes sociais, o que deu a eles, como prêmio, o registro/patente do projeto, dado pela Associação Nacional dos Inventores.

 

Os vencedores na categoria Indústria Eletrônica com o projeto Live Cube. Integrantes da equipe (da esquerda para a direita): Gilmar Junior, Mario de Castro e Rafael Macito. Agachados (da esquerda para a direita): Humberto Vieira e Ezequiel França. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

 

Automotivo

Na categoria Indústria Automotiva, que teve a Renault como patrocinadora, o grupo ganhador foi o Next5, formado por Jefferson da Silva Cunha (desenvolvedor), Cláuffer Luiz Silva (business), William Walter Silva (business) e Flavio Assis Santana (designer).

Eles criaram o criador do Renault Connect, aplicativo que monitora os dados do veículo para ajudar o proprietário a ter um diagnóstico do carro e fazer a manutenção necessária, sem correr riscos.

“O carro gera informações, que vão para o site My Renault, e o nosso aplicativo faz a leitura desses dados, como quilometragem, consumo médio de combustível, problemas no airbag ou no ABS, e alerta o proprietário sobre as necessidades”, contou William Silva.

Além de receber os prêmios concedidos a todos, os integrantes do grupo vencedor na categoria automotiva ganharam da Renault uma viagem para Paris, na França, onde vão conhecer a sede da montadora.

“Em Paris, vamos conhecer mais sobre a Renault e teremos a oportunidade de incrementar mais ainda esse projeto”, disse William, que elogiou a iniciativa do Hackathon. “A Fiesp já é reconhecida por levar o empreendedorismo a um novo patamar. Para nós, é uma oportunidade de mostrar que é possível inovar sem grandes gastos.”

Vencedores na categoria automotiva. Integrantes da equipe (da esquerda para a direita): Clauffer Luis, William Walter, Jefferson da Silva e Flavio Assis. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

 

>> Disputa de criação de aplicativos da Fiesp inclui, pela primeira vez, necessidades da indústria automotiva

>> Saiba mais sobre o Hackathon