imagem google

Departamento de Construção da Fiesp debate atraso no pagamento de obras

Diretores da entidade também discutiram ações do Programa Compete Brasil e resultados do 11º Construbusiness

Alice Assunção Agência Indusnet Fiesp,

O atraso no pagamento de obras com recursos públicos é um dos principais entraves para o setor de construção no Brasil, avaliou os diretores do Departamento da Indústria da Construção (Deconcic) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), durante reunião na sede da entidade.

Os diretores do Deconcic se reuniram na terça-feira (14/4) para avaliar os resultados do Construbusiness – 11º Congresso Brasileiro da Construção, realizado pelo departamento na Fiesp em março deste ano.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1542538631

Diretores do Departamento da Indústria da Construção em reunião na Fiesp. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

Segundo a diretoria de Construção da entidade, o atraso médio do repasse de recursos para as construtoras de programas como o Minha Casa, Minha Vida pode demorar até 45 dias, enquanto o pagamento das obras do Programa de Aceleração de Crescimento do governo, o PAC, pode atrasar em até 90 dias.

Compete Brasil

Também foi discutida durante a reunião do Deconcic as ações para a ampliação do Programa Compete Brasil da Fiesp.  O projeto conta agora com quatro grupos de ação para estudar como desenvolver a gestão das obras, sua tributação, o financiamento e os elos da cadeia produtiva.

O departamento articula ainda uma proposta de convênio com a Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados para efetivar as propostas do Compete Brasil e a divulgação de informações estratégicas sobre a cadeia da construção.