imagem google
Início do conteúdo

Departamento de Ação Regional da Fiesp realiza reunião de diretorias regionais

Encontro nesta terça-feira (24/06) debateu projetos atuais e futuros em áreas como esporte e qualidade de vida, entre outras

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp 

Representantes, coordenadores e diretores regionais do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP), do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP) e da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) reuniram-se, nesta terça-feira (24/06), no Centro de Atividades (CAT) Theobaldo De Nigris, em Santo André, na Grande São Paulo, para apresentar os atuais e futuros projetos das entidades da indústria paulista. O encontro foi comandado pelo diretor titular do Departamento de Ação Regional (Depar) da Fiesp, Sylvio de Barros.

Os projetos inéditos e de alto impacto no esporte, qualidade de vida, aperfeiçoamento humano e profissional ganharam destaque durante o encontro.

O Try Rugby, programa de cooperação técnica inédito no Brasil que envolve o Sesi-SP, o British Council e a Premiership Rugby, liga de rugby inglesa, que já envolve 14 mil jovens alunos, foi uma das iniciativas destacadas pelos participantes do encontro.

Barros: ações em nome da inclusão e da superação. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Barros: ações em nome da inclusão e da superação. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Segundo Eduardo Carrero, gerente executivo de esportes do Sesi-SP, o programa crescerá ainda mais nos próximos anos. “Até 2017, a iniciativa atingirá mais de 35 mil jovens”, afirmou.

Carrero, ao lado do diretor de Esportes e Qualidade de Vida do Sesi-SP, Alexandre Pflug, também destacou o projeto Pedagogia do Exemplo, que aproxima alunos da instituição e atletas consagrados do esporte nacional.

Programa Atleta do Futuro

Carrero também destacou os resultados alcançados com o Programa Atleta do Futuro (PAF), que já soma 246 convênios com prefeituras municipais, com 204 indústrias parceiras em todo estado. “É a indústria formando crianças e futuros cidadãos”, disse. “Colocar 100 mil alunos no estado para terem vivências esportivas significa pensar o futuro do nosso país”, encerrou Carrero.

Meu Novo Mundo

Em seguida, foi apresentado o projeto Meu Novo Mundo, que visa sanar o problema da falta de qualificação profissional no mercado de trabalho para pessoas com deficiência.

A iniciativa, que deverá entrar em prática ainda em 2014, envolve ações coordenadas entre entidades de apoio, prefeituras, empresas e a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de São Paulo (SRTE/SP).

“É um projeto de superação, inédito, para inclusão social real de pessoas com deficiência física e intelectual”. Segundo Barros, no estado de São Paulo há uma lacuna de 50 mil vagas em empresas para pessoas com deficiência com formação de qualidade.

O programa envolverá módulos que incorporarão atividades de noções de direito trabalhista, raciocínio lógico, quantitativo, analítico, aliado com largas vivências esportivas.

Além da reunião no auditório do CAT, os presentes visitaram as instalações da unidade e realizaram atividades de integração com os participantes.

Exemplo de vida

Um exemplo prático do trabalho que o Sesi-SP realiza no esporte emocionou os presentes à reunião. A atleta paralímpica do Sesi-SP Verônica Hipolito, de 18 anos, campeã mundial nos 200 metros rasos, lembrou sua trajetória no esporte durante o encontro.

Verônica: exemplo reconhecido. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Verônica: exemplo reconhecido e apoio do Sesi-SP. Foto: Everton Amaro/Fiesp

“Praticava judô, mas fui diagnosticada com um tumor no cérebro. Precisei me afastar do esporte que tanto amava, mas encontrei no atletismo uma forma de continuar, e no Sesi-SP, a chance de que precisava”, contou a atleta. “No Sesi-SP temos estrutura e a confiança dos treinadores e colegas. É muito raro encontrar alguma coisa parecida”, acrescentou.

Além de conquistar resultados expressivos nos 200 metros, Verônica também já conquistou importantes colocações nos 100 e nos 400 metros rasos, despontando como uma das maiores promessas do esporte nacional para os Jogos Paralímpicos de 2016, a serem realizados no Rio de Janeiro.