imagem google
Início do conteúdo

‘Corremos o risco de ter um apagão sanitário hospitalar’, diz coordenador do BioBrasil

Ao Bom Dia Brasil, Francisco Balestrin falou sobre a urgência de implantação de novos leitos hospitalares

Agência Indusnet Fiesp

Reportagem do noticiário Bom Dia Brasil, da TV Globo, exibida segunda-feira (11/08), destacou a baixa quantidade de leitos hospitalares no país, menos que o mínimo recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Atualmente, o Brasil possui 2,4 leitos para cada grupo de 1 mil habitantes, quando o aconselhado são três leitos para esse mesmo número de pessoas. Além disso, nos últimos quatro anos, 13 mil leitos foram fechados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em todo o país.

Em entrevista, Francisco Balestrin, coordenador adjunto do Comitê da Cadeia Produtiva da Bioindústria (BioBrasil) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e presidente conselheiro da Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp), lembrou que a população brasileira está envelhecendo e isso exige mais leitos.

“Nos próximos quatro anos nós vamos precisar implantar, na melhor das hipóteses, algo em torno de 13 mil leitos. O que conseguimos fazer foi algo em torno de 2 mil nos últimos anos. Se nós realmente não conseguirmos ter uma política de incentivos ao desenvolvimento de novos leitos corremos o risco de ter um apagão sanitário hospitalar no nosso país”, disse Balestrin.

Assista a reportagem completa aqui.