imagem google

Comitês do Desporto e da Indústria Têxtil se reúnem na Fiesp

O encontro teve como objetivo uma maior aproximação entre os setores

Amanda Viana, Agência Indusnet Fiesp

Representantes do Comitê da Cadeia Produtiva do Desporto (Code) e do Comitê da Cadeia da Indústria Têxtil (Comtextil), ambos da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), se reuniram na terça-feira (16/6) para discutir meios de aproximação para alavancar o crescimento da indústria nos dois setores.

“O Comitê é de alta importância para a Fiesp e foi uma orientação do próprio presidente Paulo Skaf”, afirmou Frugiuele, coordenador do Code.

Ele justificou que a cadeia produtiva do esporte está atrelada ao setor têxtil de várias formas, seja na demanda por calçados ou outros equipamentos esportivos.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1542745587

Reunião conjunta dos comitês da Indústria Têxtil e do Desporto. Foto: Everton Amaro/Fiesp


Frugiuele também afirmou que o futebol continua exercendo maior influência enquanto os demais esportes ainda não recebem a atenção devida. Em função disso, ele acredita que é importante utilizar as Olimpíadas para despertar o interesse em outras modalidades. ” Se conseguirmos semear a cultura do esporte, ele cresce e a indústria cresce junto”, analisou.

Elias Miguel Haddad, coordenador do Comtextil, considerou positiva a iniciativa do encontro, e lembrou que, mesmo em um momento de crise, é possível descobrir pontos positivos. “Vamos produzir ações que permitam esse crescimento. Aliar conhecimentos e obter resultados”.

Frugiuele explicou que, além do Comitê, existe um Conselho formado por atletas de destaque, que deverão atuar como uma força de sensibilização para as áreas pública e privada. O coordenador defende uma ação conjunta com a troca de informações e experiências. “Precisamos trazer o Comtêxtil para nossa massa de pressão de incentivo ao esporte”, disse.

Dentre as ações do Code, o destaque está nas reivindicações junto aos governos federal e estadual para a questão de renúncia fiscal e redução de impostos específicos, e um trabalho com objetivo de trazer uma feira de esporte para o Brasil, assim como já existe em outros países do mundo.

(Com informações do Sindicato da Indústria de Malharias e Meias do Estado de São Paulo –  Simmesp)