imagem google

Começa na Fiesp treinamento com pequenas e médias indústrias de petróleo e gás

Objetivo do Núcleo de Apoio à Gestão da Inovação na Cadeia de Petróleo e Gás é capacitar cerca de 400 empresas paulistas

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

Ampliar a atuação no setor de petróleo e gás. Esta é a expectativa de Lourival José Barbosa, sócio da Carbonox Conexões, com sua participação no NAGI-PG, programa da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp/Ciesp) em parceria com a Universidade de São Paulo (USP) para treinar, até 2014, 400 empresas que atuam ou desejam atuar no setor.

O primeiro módulo do  treinamento teve início nesta terça-feira (29/01), na sede das entidades, em São Paulo.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1542629154

Primeiro módulo do programa NAGI-PG abordou temas como gestão da inovação, planejamento e gestão estratégica

“Eu acredito bastante no projeto. Tenho esperança de que ele vai vingar, vai render bons frutos, inclusive para minha empresa”, afirmou Barbosa depois de participar do primeiro módulo do  Núcleo de Apoio à Gestão da Inovação na Cadeia de Petróleo e Gás (NAGI-PG).

Atualmente a Carbonox – empresa que desenvolve conexões de aço inoxidável há 20 anos – fornece equipamentos a Petrobras por meio de terceiros, mas a intenção da empresa, segundo Barbosa, é ampliar a linha de produtos e passar a ser um fornecedor direto da estatal.

“Eu vejo uma grande oportunidade para a empresa conseguir alavancar grandes negócios. Temos interesse de aumentar nosso campo de atuação dentro de petróleo e gás, inclusive para Petrobras”, afirmou o sócio da Carbonox. Ele pondera, no entanto, que não há um prazo determinado para iniciar o fornecimento direto.

“A expectativa é fornecer; não temos muita pressa. Queremos fornecer com qualidade e responsabilidade”, completou.

O programa

Durante esta terça, cerca de 50 empresários participaram de palestras e trocaram cartões no primeiro módulo do NAGI-PG. Os principais temas da agenda foram: gestão da inovação, planejamento e gestão estratégica.

De acordo com os organizadores do programa, os objetivos são estimular práticas de inovação nas empresas e criar condições favoráveis para o fornecimento de equipamentos e serviços para a cadeia de petróleo e gás por meio da indústria nacional.

O programa NAGI-PG conta com o apoio da Financiadora de Projetos (Finep) e do  Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), de cerca de R$ 2 milhões.

Após São Paulo, o NAGI-PG vai atender a empresas cadastradas no Vale do Paraíba, nos dias 22 e 23 de fevereiro (Ciesp São José dos Campos). Ainda em fevereiro, o programa deve capacitar empresas inscritas em Sertãozinho.