imagem google
Início do conteúdo

Experiência e novos talentos: vôlei masculino do Sesi-SP se prepara para nova temporada

Marcelinho, Riad e Theo são as principais novidades da equipe

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp

Já está  fechado o novo time de vôlei masculino do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP). Com a chegada de três jogadores tarimbados – o levantador Marcelinho, o central Riad e o oposto Theo –, além dos talentos da base, a equipe quer chegar novamente a todas as finais e buscar títulos.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1537392101

A nova equipe do Sesi-SP: mescla de atletas experientes e jovens talentos. Foto: Everton Amaro/Fiesp


“É um time que mescla jogadores experientes, acostumados a grandes decisões, com gente com fome de conquista, com fome de fazer história e construir uma imagem”, diz o técnico Marcos Pacheco ao destacar os diferenciais da equipe.

Na análise do técnico, a chegada de Marcelinho é relevante não só pela qualidade técnica, mas pela capacidade de liderança do atleta, que no currículo tem uma medalha de prata em Pequim-2008 e um bicampeonato mundial pela seleção brasileira (2002 e 2006).

“O levantador é uma peça-chave do time. Por isso é importante a experiência e a técnica do Marcelinho. Espero que com a vinda dele o time crie velocidade de jogo e uma dinâmica diferente. E a experiência dele, que já defendeu a seleção e jogou por times de nível internacional, traga lucidez em momentos críticos. Como nosso objetivo é ir para as decisões, é importante a presença de um jogador como ele.”

O técnico ressaltou a importância de ter jogadores com características diferentes na mesma posição. “O Riad também é um jogador experiente, além de um central extremamente rápido. Tenho o Lucão, que é um jogador mais alto, que bate a bola um pouco mais marcada, e o Riad, que é mais rápido e forte no bloqueio”, explica.

“E sempre construí meus times sempre tendo grandes bloqueadores como opostos. E o Theo é. Como dupla de oposto, temos o Rafael Araújo, que é canhoto. Como o Theo é destro, se for preciso, posso fazer não só simplesmente uma troca de jogador, mas uma [mudança de] característica de jogo.”

Expectativas

Com pouco mais de um mês de trabalho, Riad vê a força do grupo como ponto forte da equipe. “Pelo histórico do Sesi-SP, sabemos que é um trabalho sério, forte, para ser campeão. Mas o que mais me chamou a atenção foi o clima, porque a equipe treina com alegria dentro e fora da quadra”, contou o central, que, por ser extrovertido, acredita ter se encaixado bem na equipe.

“Espero manter a trajetória de vitórias do Sesi-SP. Temos time para ganhar tudo. Que o ponto forte seja o grupo. Temos uma equipe com valores individuais muito fortes, mas o que tem que fazer diferença é o coletivo.”

Chegando com a responsabilidade de ser capitão, o levantador Marcelinho elogiou a estrutura do Sesi-SP. “Tudo que um atleta precisa, para dar o melhor dentro de quadra, temos no Sesi-SP, que faz um projeto maravilhoso. Tem tudo para dar certo, como já vem dando. Espero que dentro de quadra, o resultado seja compatível com tudo que o Sesi-SP dá para os atletas.”

Sobre a equipe, Marcelinho espera ser o ponto de integração entre os jogadores jovens, os experientes e a comissão técnica. “Tenho uma responsabilidade grande de ajudar os atletas mais jovens nesse começo de carreira, que é difícil e competitiva. Já com os jogadores renomados, com a minha experiência, posso ajudar a dar uma equilibrada em momentos tensos e decisivos da partida. E vou buscar estar próximo do Pacheco e ser um porta-voz da equipe para a comissão técnica.”

Avaliando o início do trabalho, Theo acredita que o Sesi-SP vai chegar forte na temporada. “A equipe já está bem focada, treinando forte, com grandes jogadores e ótimo corpo técnico. Por tudo isso a expectativa é muito boa. Se seguirmos trabalhando duro para conquistar o entrosamento e a melhor forma de cada jogador, vamos montar um time bem competitivo”, acredita o novo oposto.