imagem google
Início do conteúdo

Mil trabalhadores da indústria fazem caminhada e trekking em Paranapiacaba

Iniciativa da indústria paulista atraiu famílias e grupos de amigos na manhã deste domingo (01/06)

Isabela Barros, Agência Indusnet Fiesp, de Paranapiacaba

Preguiça de acordar cedo para fazer uma caminhada perto da natureza? Não foi o caso dos participantes do Circuito Sesi-SP de Lazer e Aventura, promovido pelo Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP). Em torno de mil pessoas participaram, na manhã deste domingo (01/06), da etapa Paranapiacaba do projeto, realizada na Vila de mesmo nome, pertencente a Santo André, na Grande São Paulo. A iniciativa teve trekking e trilha ecológica, atraindo famílias e grupos de amigos de todas as idades e perfis.

Ao lado do marido, Claudio Casale, de 41 anos, e das filhas Letícia e Julia, respectivamente de dez e seis anos, a secretária Valquíria Barros, de 42, contou que essa era a segunda vez que os quatro participavam do Circuito Sesi-SP de Lazer e Aventura fazendo a trilha ecológica. “As meninas adoram, vale o esforço”.

Valquíria, Claudio, Julia e Letícia: diversão em família que valeu o esforço de acordar cedinho no domingo.  Foto: Isabela Barros/Fiesp

Valquíria, Claudio, Julia e Letícia: diversão em família que valeu o esforço de acordar cedinho. Foto: Isabela Barros/Fiesp


O analista financeiro Michel Cruz da Silva, de 26 anos, era outro entusiasta da trilha. Tanto que convenceu a família da namorada, Maria Rodrigues Lima, de 24, a participar também. Assim, acompanharam o casal a sogra, Maria Elionete, de 42 anos, o sogro, Juan Pereira Lima, e a cunhada Carolina Rodrigues, de 17. “Passamos o dia num ambiente diferente e o evento é muito bem organizado”, contou Silva, diante do olhar desconfiado do sogro, o único a esboçar, brincando, algum sinal de frio e cansaço. “Mas ele é minoria”, garantiu Maria Elionete.

Prova de que disposição não tem idade, a técnica em nutrição Rose Catarino, de 48 anos, levou as amigas Marisa Sandoval Marques, de 52 anos, e Dionice Giroldo, de 54, e mais cinco pessoas para caminhar vendo a mata de Paranapiacaba. “Participei do Circuito aqui em 2013, também com amigos, e gostei tanto que voltei”, disse.

Também em boa companhia, o técnico de qualidade Dante Brandão, de 38 anos, fez o trekking com os amigos Wilson Binder, de 26, e a amiga Juliana Tagani, de 25. “O Circuito é show de bola”, afirmou Brandão.

A edição do evento em Paranapiacaba:  esporte e lazer para diferentes perfis de participantes. Foto: Isabela Barros/Fiesp

A edição do evento em Paranapiacaba: esporte e lazer para diferentes perfis de participantes. Foto: Isabela Barros/Fiesp


Clima de festa

Mais do que uma competição, de acordo com o diretor de Esporte e Qualidade e Vida do Sesi-SP, Alexandre Pflug, o Circuito Sesi-SP de Lazer e Aventura é “uma festa”. “Valem não só as provas físicas, mas o trabalho em equipe, a participação”, explicou.

E por falar em participação, as ações de qualidade de vida oferecidas pela indústria paulista aos seus trabalhadores só têm crescido. “Em 2013, foram realizadas quatro etapas do circuito”, disse Pflug. “Em 2014, serão seis”. O número de participantes também cresceu, em torno de 20%, em relação ao ano passado.

Além das atividades esportivas em si, o evento ainda ofereceu áreas de lazer, como camas elásticas e espaços de rapel, oficinas de artesanato, espaços de massagem e orientação nutricional, entre outros serviços.

Para compensar o esforço

A trilha ecológica do Circuito em Paranapiacaba, voltada para participantes de todas as idades, foi dividida em duas, de acordo com a disposição para caminhar dos participantes. Assim, uma das rotas foi a “Pontinha/Água Fria”, com percurso de três quilômetros. A outra foi a “Trilha do Mirante”,Tr com 2,5 quilômetros, dos quais um quilômetro de subida. De uma forma ou de outra, a vista do Vale de Cubatão e da Serra do Mar compensava o esforço.

O trekking, por sua vez, é um esporte de regularidade onde os participantes, em equipe, percorrem trilhas em meio à natureza, sempre seguindo uma planilha de orientação. Vence quem passa por todos os chamados pontos de controle da disputa de forma regular, segundo as coordenadas apontadas por uma planilha. No caso de Paranapiacaba, foram dez quilômetros de percurso.

Todos os participantes, das duas modalidades, ganharam medalhas, com troféus para os campeões do trekking.

Neste domingo (01/06), participaram do trekking 31 equipes, sendo a Nullus Modus, com cinco participantes, a vencedora. “É a quarta vez que eu participo do Circuito do Sesi-SP”, disse a gerente de planejamento Valéria Dias, de 42 anos, representante do grupo. O primeiro lugar animou a ela e aos seus companheiros de participarem das próximas edições do evento. “Quero ir para Santa Bárbara do Oeste”, contou.

Valéria em primeiro lugar no pódio do trekking em Paranapiacaba: em Santa Bárbara do Oeste tem mais.  Foto: Isabela Barros/Fiesp

Valéria em primeiro lugar no pódio do trekking em Paranapiacaba: em Santa Bárbara do Oeste tem mais. Foto: Isabela Barros/Fiesp


A próxima etapa do Circuito Sesi-SP de Lazer e Aventura a que Valéria se referiu será em Santa Bárbara do Oeste, no dia 20 de julho. Para saber mais, só clicar aqui.