imagem google

Cadeia produtiva do Desporto precisa estar preparada para grandes eventos

Coordenador do Comitê da Cadeia Produtiva do Desporto participa da cerimônia de abertura do Sports Business

Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp

Depois de participar da abertura da 29ª edição do Sports Business, o coordenador do Comitê da Cadeia Produtiva do Desporto (Code) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Mario Frugiuele, disse na manhã desta terça-feira (02/12), no hotel Maksoud Plaza, que as indústrias da cadeia precisam estar preparadas diante dos grandes eventos esportivos na agenda do país – entre eles, os Jogos Olímpicos Rio-2016 e a Universíades de Brasília 2019.

“É um mercado muito forte, muito transversal, amplo, mas [a indústria] precisa estar com nível internacional. A competição não é fácil, é dura, mas o Brasil tem muito que andar nesse sentido de inovação, na qualidade. Uma vez que essas empresas brasileiras continuem nesse desenvolvimento, vamos adquirir mais competitividade e vamos conseguir fazer melhores negócios. O mercado é gigante”, afirmou Frugiuele.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1561524633

Mario Frugiuele, coordenador do Comitê do Desporto da Fiesp: câmara setorial vai ajudar muito. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Em sua fala no evento, Frugiuele disse colocou o comitê à disposição dos diversos atores da cadeia produtiva. “A Fiesp, através da ideia do presidente Paulo Skaf, instituiu o Comitê da Cadeia Produtiva da Indústria do Deporto. Esse comitê vem trabalhando pelo desporto ao lado de autoridades federais, estaduais e municipais”, disse Frugiuele.

De acordo com o diretor da Fiesp, a expectativa é que a câmara setorial criada recentemente – um dos assentos é da Fiesp – possa ter bons resultados a partir de 2015.  “Essa câmara vai ajudar muito porque junta a iniciativa privada, três ministérios importantes (Esporte; Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior; e Relações Exteriores).”

“O evento é muito dinâmico, muito aberto por conta de todos os interesses. Estamos ajudando para que isso dê certo, para que a indústria nacional possa se aparelhar melhor.”

O Sports Business prossegue até quinta-feira (04/12) no Maksoud Plaza, reunindo representantes das áreas da Indústria, do Turismo, da Educação e do Esporte, das três esferas de governo (federal, estadual e municipal), empresários, patrocinadores, agências de propaganda, de marketing esportivo, turismo, veículos de mídia, entidades de classe, federações esportivas, atletas, gestores públicos, gestores de academias, profissionais de educação física e saúde, fornecedores de serviços e profissionais liberais, todos referências em suas áreas de atuação.

Maurício Fernandez, coordenador adjunto do Code/Fiesp e presidente da Associação Brasileira da Indústria do Esporte (Abriesp), explicou que o objetivo do evento é promover uma integração entre profissionais, setor público  e indústria em geral.

“Que eles se encontrem, que tenham oportunidade nesse evento que é multipolivalente de interagir, trocar cartão, conversar, e juntos possamos conseguir nossas metas e nossos objetivos, que estão estabelecidos de forma muito clara tanto pelo Code como pela Abriesp: redução de imposto, aumentar a sensibilização e a capacitação do empresário para ter acesso a mais verbas e conseguir que haja essa capilarização do dinheiro.”

A cerimônia de abertura do evento contou com a presença de Celso Jatene, secretário de Esportes, Lazer e Recreação na Cidade de São Paulo; Clóvis Volpi, secretário adjunto da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude do Estado de São Paulo; e do ministro Vilmar Coutinho, representando o ministro Aldo Rebelo, do Ministério do Esporte, além do deputado federal Arnaldo Faria de Sá (SP), entre outras autoridades.