imagem google
Início do conteúdo

Brasil precisa voltar a exportar para alavancar economia, afirma diretor da Fiesp

Facilitação de comércio para produtos importados e exportados no Brasil e a concorrência de máquinas e equipamentos chineses dentro do mercado interno foram alguns dos temas debatidos no encontro

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

O Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex) da Federação da Indústria de São Paulo (Fiesp) recebeu nesta quarta-feira (24/09) a visita de representantes europeus para discutir tendências e possibilidades de novas atividades comerciais entre Brasil e União Europeia.

O apoio para facilitação de comércio para produtos importados e exportados no Brasil e a concorrência das máquinas e equipamentos chineses dentro do mercado interno também foram assuntos discutidos no encontro.

Para Thomaz Zanotto, diretor titular do Derex, a reunião entre representantes da Fiesp e do mercado europeu mostra a vontade da entidade de estreitar laços com os países daquele continente. “Brasil precisa voltar a exportar para alavancar a economia”, disse.

Membros do Derex e representantes europeus. Foto: Hélcio Nagamine

Membros do Derex e representantes europeus. Foto: Hélcio Nagamine


Outros temas debatidos pelo grupo foram os novos mercados para agricultura nacional na Ásia e os serviços do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-SP) e Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP).

Antonio Fernando Guimarães Bessa, diretor titular Adjunto do Derex, destacou a parceria com empresas francesas na implantação da escola aeronáutica do Senai-SP em São José dos Campos. “Os braços educacionais da indústria estão disponíveis para futuras colaborações e parcerias com as indústrias em empresas europeias”, afirmou.

Os diretores titulares adjuntos do departamento, Eduardo Ribeiro, Mário Marconini, Newton de Mello e Vladimir Guilhamat também participaram do encontro.

Entre os representantes europeus estavam Laura Guobužaitė, cônsul geral da Lituânia em São Paulo; Ricardo Martínez Vázquez, cônsul geral da Espanha em São Paulo; Bertrand Camacho, conselheiro econômico da Embaixada da França no Brasil; Gina Velentza, conselheira comercial da Grécia em São Paulo; Friedrich Däuble, cônsul geral da República Federal da Alemanha em São Paulo; Pavel Procházka, cônsul geral da República Tcheca em São Paulo; Claudio Leoncavallo, cônsul geral da Suíça em São Paulo;  Paulo Lopes Lourenço, cônsul geral de Portugal em São Paulo; Luís Sequeira, gerente de Promoção da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal  (Aicep); Cor van Honk, cônsul geral do Reino dos Países Baixos em São Paulo; Richard Turner, cônsul geral do Reino Unido em São Paulo; Renato Pacheco Neto, cônsul geral Honorário da Suécia em São Paulo; e Jan Eichbaum, cônsul geral de Luxemburgo em São Paulo.