imagem google

Benjamin Steinbruch: organização da Copa é oportunidade para a imagem do país

Em artigo na Folha de S. Paulo, 1º vice-presidente da Fiesp cita benefícios do Mundial de futebol

Agência Indusnet Fiesp

A organização da Copa é uma oportunidade para cultivar o sentimento de orgulho nacional e a própria imagem do país no exterior. A afirmação é do primeiro vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Benjamin Steinbruch, em sua coluna quinzenal publicada nesta terça (25/03) no jornal Folha de S. Paulo.

“Turistas devem deixar US$ 7 bilhões no país nos 30 dias de competições; entre 2010 e 2014, os setores de turismo e serviço ligado à Copa devem movimentar cerca de R$ 140 bilhões”, afirma.

Steinbruch prossegue com mais dados: “Vários investimentos em infraestrutura estão sendo feitos nas 12 cidades-sede – mesmo que atrasem e não fiquem prontos para os jogos, serão realizados; aeroportos foram es estão sendo remodelados e ampliados; só na construção de aeroportos foram gerados 35 mil empregos; no total, a estimativa é de 330 mil vagas permanente e 380 mil temporárias.”

O primeiro vice-presidente da Fiesp lembra que, atualmente, os países devem buscar afirmação nacional por “avanços econômicos e tecnológicos, civilidade, sustentabilidade, práticas democráticas e, por que não, conquistas esportivas”.