imagem google

Atletas do Parapan recebem mensagens de boa sorte de pessoas com deficiência participantes de programa da Fiesp

Meu Novo Mundo promove inclusão no mercado de trabalho

Bernadete de Aquino, Agência Indusnet Fiesp

Integrantes do programa “Meu Novo Mundo”, desenvolvido pela Federação e pelo Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp), que promove inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, enviaram vídeo desejando boa sorte para os 15 atletas do Serviço Social da Indústria (Sesi-SP), que integram a equipe brasileira nos Jogos Parapan-americanos desde a última sexta-feira (7), em Toronto, Canadá.

[tentblogger-youtube mqDeuxBWVtk]

As mensagens foram para Verônica Hipólito (atletismo); Guilherme Germano Moraes (bocha); Alex de Melo Sousa e Josemarcio da Silva Sousa (goalball masculino); Ana Carolina Custodio, Gleyse Priscila Portioli e Simone Camargo Rocha (goalball feminino); Fabricio da Silva Pinto (vôlei sentado masculino) Andressa Luiza Santos, Edwarda de Oliveira Dias, Gilvania José de Lima, Gizele Maria da Costa Dias, Janaina Petit Cunha, Nathalie Filomena de Lima e Suellen Cristine Dellangelica Lima (vôlei sentado feminino)

Com cartazes, desenhos, frases de incentivo e gritos de guerra, a torcida, muito animada, preparou a surpresa durante as aulas de capacitação técnica e integração em unidades do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-SP) e do Sesi-SP, instituições parceiras do programa. Os professores, por sua vez, aproveitaram para explicar a origem dos jogos Parapan-americanos e características de cada esporte disputado. Um vídeo com essas imagens foi enviado digitalmente para cada atleta do Sesi-SP que representa o Brasil nos jogos.

Iniciado em fevereiro de 2015, o programa Meu Novo Mundo conseguiu adesão de 30 empresas até o momento, que contrataram mais de 400 pessoas com deficiência para o cargo de aprendiz, por três anos. Simultaneamente essas pessoas iniciam os cursos no Senai-SP e Sesi-SP, em busca de qualificação técnica para o trabalho, maior integração com outros alunos e até para descoberta de talentos no esporte.

Pé-quente

Parece que as boas vibrações estão dando certo e se transformando em medalhas para os atletas paraolímpicos.

Na noite desta segunda-feira (10/8), a velocista do Sesi-SP Verônica Hipólito garantiu medalha de ouro e bateu recorde na prova dos 100 metros rasos, classe T38 (paralisados cerebrais), com o tempo de 13s29.

Na segunda-feira, as seleções masculina e feminina do Brasil de goalball – com dois e três atletas do Sesi-SP respectivamente – conquistaram mais uma vitória cada, a terceira seguida. Nos dois casos, os brasileiros venceram os Estados Unidos.

No vôlei sentado, Fabrício da Silva Pinto e companhia venceram a Costa Rica No feminino, a seleção, que conta com sete atletas do Sesi-SP, venceu o time do Canadá. Gizele da Costa Dias, jogadora da indústria, foi a segunda maior pontuadora da partida, com oito pontos.

Novos bons resultados na terça-feira (12). Foi um duplo 10 a 0 no goalball (no feminino o Brasil venceu a Nicarágua, e no masculino, derrotou a Venezuela) e um 3 a 0 no vôlei sentado (masculino, frente à Colômbia). As meninas do Brasil perderam de 3 a 0 dos EUA.