imagem google
Início do conteúdo

Atividade do setor de construção segue em ritmo de queda

Sondagem da Construção mostra 18º mês consecutivo de baixa; empresários mostram pessimismo

Agência Indusnet Fiesp

O nível de atividade do setor de construção de São Paulo voltou a exibir contração em maio. Foi o décimo oitavo mês consecutivo de queda na atividade, mostra o relatório Sondagem da Construção, elaborado pelo Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp). O indicador continua abaixo da linha dos 50,0 pontos, apesar de ter avançado em maio (de 38,3 pontos para 39,7 pontos).

Na mensuração da atividade em relação ao usual, o indicador exibiu queda em menor intensidade do que a apresentada em abril (de 31,6 pontos para 32,9 pontos).

Também houve recuo no ritmo de queda do número de funcionários do setor. O indicador passou de 39,3 pontos em abril para 39,7 pontos em maio, mantendo-se abaixo da média histórica (46,3 pontos). A Utilização da Capacidade Operação (UCO), por outro lado, avançou na leitura do mês de referência, chegando a 66,0% em maio, contra 60,0% em abril.

Os resultados da sondagem sinalizam que os empresários da construção continuam pessimistas para os próximos seis meses.