imagem google
Início do conteúdo

Ana Marcela é tricampeã da Copa do Mundo de Maratonas Aquáticas

Nadadora do Sesi-SP fica com o ouro no Canadá e conquista título por antecipação

Agência Indusnet Fiesp

Ela só precisava de um quinto lugar para garantir o tricampeonato da Copa do Mundo de Maratonas Aquáticas. Mas Ana Marcela Cunha, nadadora do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) entrou para vencer a prova e ganhou o ouro na etapa do Canadá, realizada neste sábado (09/08), em Lac Megantic.

Campeã da Copa do Mundo em 2010 e 2012, Ana Marcela somou 114 pontos na edição de 2014 e ficou com o título por antecipação. Apesar de ainda estarem previstas mais duas etapas (Hangzhou e Hong Kong, ambas na China, nos dias 12 e 18 de outubro, respectivamente), a segunda colocada, a brasileira Poliana Okimoto tem 56 pontos, sem possibilidade de alcançar Ana Marcela.

O ouro foi a sexta medalha da nadadora do Sesi-SP em seis etapas da Copa do Mundo. Em fevereiro, foi prata na Argentina. Depois, em Cancún, México, ficou com o bronze, no mês de abril. Daí em diante, foi só ouro: Setúbal, em Portugal, em junho; e as três em lagos canadenses, uma em julho e duas em agosto.

Na prova do Canadá Ana Marcela foi a única nadadora que conseguiu seguir o sprint da argentina Cecilia Biagioli, imposto ainda no oitavo quilômetro da prova, e as duas formaram o pelotão principal. Nos últimos 800 metros a brasileira forçou o ritmo e assumiu a dianteira da etapa até vencê-la, com 2h28m03. O pódio ainda contou com Cecilia Biagioli, medalha de prata com o tempo de 2h29m08, e Emily Brunemann (Estados Unidos), bronze com 2h32m56.

“Começamos com um ritmo mais tranquilo até a Cecilia apertar mais, mas quando abri uma distância, consegui administrar bem e vencer”, contou a atleta, em entrevista para a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA). “Foi mais um passo importante para conseguir o nosso objetivo principal deste ano, o terceiro título do Circuito e nos preparar bem para o Mundial do ano que vem e chegar bem aos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016.”

Ana Marcela teve mais um motivo para comemorar: a vitória no masculino do seu conterrâneo Allan do Carmo. “Ver dois baianos vencendo uma etapa de Mundial é muita alegria. Allan estava batendo na trave fazia um tempo e merecia muito esta vitória. Isso só vem comprovar o trabalho sério que fazemos e reforçar que somos os atuais campeões mundiais por mérito. Toda a equipe está de parabéns”.