imagem google
Início do conteúdo

‘Selic em 10,50%a.a impede retomada da indústria’, diz Paulo Skaf

Nota oficial

Nesta quarta-feira (15/01) o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central  abriu o ano de 2014 definindo novo aumento de 0,5pp, assim o novo valor da taxa Selic passa a ser de 10,50 % a.a.

Para Federação e o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp), o Copom mais uma vez errou. Em 2013 o crescimento da indústria não foi capaz de compensar o encolhimento de 2,5% do ano anterior.

Mas não é só a indústria que sofre. Segundo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o volume de vendas do comércio varejista ampliado cresceu 3,4% no acumulado de janeiro a outubro de 2013, taxa bastante inferior à expansão de 8,5% registrada em igual período de 2012.

“Com este novo aumento da taxa Selic, 2014 começa mal, indicando que a esperada retomada da indústria ficará para depois. O Brasil não pode esperar. Precisamos nos libertar da política exclusiva de aumento de juros e ter como novo foco o crescimento econômico. A inflação precisa ser contida, mas é necessário buscar alternativas para combatê-la que não penalizem tanto a atividade econômica e a vida das empresas e das pessoas”, afirma Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Ciesp.

Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp)
Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp)