imagem google

Iniciativas Sustentáveis: Keppe Motor – Menos energia, mais sustentabilidade


Indústria desenvolve primeiro ventilador sustentável que economiza até 70% de energia elétrica

Imagem relacionada a matéria - Id: 1571410232

Por Karen Pegorari Silveira

Segundo os cientistas, o aumento da temperatura do planeta já é uma das consequências das mudanças climáticas. Porém, a indústria de ar condicionado e ventiladores comemora. De acordo com a Associação Brasileira de Refrigeração, Ar-Condicionado, Ventilação e Aquecimento (Abrava), no último ano houve um crescimento de 112% na comercialização destes produtos em lojas da Grande São Paulo. Embora esses produtos melhorem nosso conforto térmico eles também elevam o consumo de energia elétrica.

Assim, com riscos de falta de água e energia, cada vez mais empresas procuram desenvolver produtos mais eficientes e com menor impacto ambiental, como é o caso da Keppe Motor, indústria que apresentou sua tecnologia de motores elétricos de alta eficiência em um ventilador de teto capaz de economizar até 90% de energia elétrica em relação aos 555 modelos disponíveis no mercado nacional.

Os motores elétricos de baixa potência são os mais utilizados pois acionam eletrodomésticos, ferramentas elétricas, bombas hidráulicas, sistemas de refrigeração doméstica, etc. Eles somam centenas de milhões em todo o mundo e estão diretamente vinculados ao desenvolvimento de um país ou região, pois com o aumento do poder aquisitivo das famílias, mais motores são proporcionalmente adquiridos.

Segundo Cesar Agarelli, diretor de negócios da Keppe Motor Brasil, a orientação mundial ao setor produtivo é no sentido de oferecer produtos e serviços agregando responsabilidade política, econômica e socioambiental. “Como consequência, a adoção de programas de eficiência energética tornou-se variável imprescindível para a sustentação da competitividade de atividades de quaisquer naturezas”, relata o executivo.

O Keppe Motor é um motor de ressonância magneto mecânica de alta eficiência desenvolvido pelos cientistas brasileiros Cesar Soós, Roberto e Alexandre Frascari, que utilizam o princípio de ressonância eletromagnética para otimização de sua eficiência. Ele foi concebido a partir dos conceitos expostos pelo cientista Norberto R. Keppe em seu livro A Nova Física da Metafísica Desinvertida, que defende a existência de energia acumulada no espaço antes da existência de matéria.

Roberto Frascari, um dos idealizadores do motor econômico, explica que é uma nova fonte de energia, muito mais limpa, eficiente e menos poluente. “O funcionamento do motor é simples. Ele utiliza energia pulsada, diferentemente dos convencionais que funcionam com corrente contínua ou alternada. Isso proporciona uma brisa mais fresca, pois seu motor conserva-se frio, em torno de 5ºC acima da temperatura ambiente, enquanto os demais ventiladores ficam até 60ºC mais quentes”, conta.

Ele é bivolt, com três opções de velocidade e alcança a marca de consumo de apenas 25 watts na velocidade máxima de 402 rpm. A título de comparação, quase todos os ventiladores de teto no mercado que foram analisados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (INMETRO) consomem mais de 100 watts de potência elétrica na velocidade máxima.

No Brasil, o ventilador Keppe foi certificado para o mercado com o Selo A, do PROCEL, que reconhece este aparelho como o mais eficiente e econômico produto do mercado – ligado por 30 horas por mês consome quatro vezes menos energia do que um ventilador comum.

No próximo biênio (2015/2016), além de ventiladores de teto, a indústria brasileira prepara-se para o lançamento de novos produtos eletrodomésticos com a tecnologia Keppe Motor.

Sobre a Keppe Motor

A Associação Keppe & Pacheco, entidade jurídica de direito privado, é detentora dos direitos de exploração da patente do Keppe Motor e está levando essa nova tecnologia ao conhecimento do público em âmbito nacional e internacional, com o objetivo de licenciar a exploração da invenção patenteada através de indústrias que queiram colocar no mercado produtos com tecnologia inovadora, com baixo consumo de energia e elevado desempenho.