imagem google

Iniciativas Sustentáveis: Coca-Cola – Negras Potências


Grande indústria investe em projetos sociais liderados por mulheres negras que promovem a educação, o empoderamento econômico, a não violência, entre outros temas

Imagem relacionada a matéria - Id: 1542738778

Por Karen Pegorari Silveira

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), as mulheres negras somam 27% da população brasileira, o maior grupo do país, se comparado com homens e mulheres negros e brancos. Mesmo sendo maioria, o preconceito, a discriminação, o racismo e o machismo são entraves no acesso dessas mulheres a melhores oportunidades.

Para mudar esta estatística e fortalecer econômica, política e socialmente as mulheres negras surgiu a parceria entre o Movimento Coletivo, da Coca-Cola Brasil, o Instituto Coca-Cola Brasil, o Baobá — Fundo para Equidade Racial e a plataforma de mobilização Benfeitoria.

O projeto, nomeado de Negras Potências é um matchfunding – uma espécie de financiamento misto – e busca investir em projetos sociais liderados por mulheres negras. Através de um edital, aberto no primeiro semestre deste ano, foram selecionadas 16 propostas para campanhas de financiamento e as doações feitas a cada projeto serão duplicadas graças a um fundo de R$ 500 mil disponibilizado pelo Movimento Coletivo, a plataforma de investimento social da Coca-Cola Brasil.

Dentro do valor deste fundo, as selecionadas receberam R$ 5 mil para investimento inicial para estruturar a campanha de financiamento. O valor restante é usado para a realização do matchfunding.

Segundo a diretora executiva do Instituto Coca-Cola Brasil, Daniela Redondo, o Negras Potências, é uma forma inovadora de engajamento da sociedade, através do matchfunding. “Entendemos que esta é uma forma de contribuir para fortalecer um grupo que experimenta a desigualdade de forma muito profunda: o de meninas e mulheres negras”. Daniela conta ainda que para cada R$ 1 recebido das pessoas, outros R$ 2 são colocados pela Coca-Cola Brasil via Movimento Coletivo.

Além deste projeto, a Coca-Cola Brasil fez mudanças internas e revisou alguns pontos em seu processo de seleção de candidatos a trainee, passando a não exigir mais o idioma inglês no processo seletivo. No Programa Jovem Aprendiz, a empresa passou a destinar 100% de suas vagas a negros – a segunda turma começou em março de 2018 e os 15 jovens estão trabalhando em diferentes áreas da companhia. Todos foram selecionados a partir do Coletivo Jovem, plataforma do Instituto Coca-Cola Brasil que emprego capacita para o primeiro. No ano de 2016, também aderiram à Iniciativa Empresarial pela Igualdade Racial e assumiram 10 compromissos voltados para a promoção da diversidade. Além de participar da Coalizão pela Equidade Racial (Ethos e CEERT) e a parceira da ONU Mulheres.

Sobre a Coca Cola

O Sistema Coca-Cola Brasil é o maior produtor de bebidas não alcoólicas do país e atua em sete segmentos – água, café, chás, refrigerantes, néctares, sucos e bebidas esportivas. Emprega diretamente 69 mil funcionários, gerando cerca de 600 mil empregos indiretos e busca incentivar iniciativas que melhorem o desenvolvimento econômico e social das comunidades em que opera com uma plataforma de valor compartilhado, o Coletivo Coca-Cola, que já impactou a vida de mais de 130 mil pessoas por meio de toda a cadeia de valor da empresa.