“Agenda Mínima” e o Desenvolvimento do Setor de Petróleo

“Agenda Mínima” e o Desenvolvimento do Setor de Petróleo

No dia 3 de dezembro, aconteceu o seminário “O Futuro da Indústria Brasileira no Setor de Petróleo”, que foi organizado pela ONIP, FIRJAN e FIESP, e ocorreu no Rio de Janeiro.

Na ocasião, foram discutidas propostas para o setor de petróleo, o qual tem papel fundamental na economia nacional e no potencial de geração de emprego e renda. No mercado mundial de petróleo, por exemplo, o Brasil destaca-se como o 5º maior consumidor, o 13º maior produtor, e por deter a 15ª maior reserva provada.

No entanto, o setor de petróleo enfrenta uma crise dada por fatores de mercado, como a queda dos preços do petróleo, e institucional, consequência das investigações da operação “Lava Jato” e das dificuldades de caixa da Petrobras.

Essa crise é percebida no Plano de Negócios e Gestão da Petrobras 2015-2019, que teve uma redução de US$ 76,5 bilhões, ou de 37%, em relação ao Plano de Negócios e Gestão 2014-2018. Como consequência, deixarão de ser criados 349 mil empregos e o PIB crescerá 0,45% a menos a cada ano.

Para superar essa situação e ampliar o volume de investimentos e a participação da indústria nacional, foi apresentada uma agenda de propostas – Agenda Mínima para o Setor Petróleo Brasileiro -, que foi construída conjuntamente entre as empresas de petróleo e de sua cadeia produtiva.

No seminário, o Vice Presidente e Diretor Titular do DECOMTEC reafirmou a urgência em se implementar a “Agenda Mínima”, que tem como propostas principais: a realização de leilões periódicos de novas áreas exploratórias, a revisão do modelo de partilha, o aperfeiçoamento do processo para licenciamento ambiental e o aprimoramento da política industrial ao setor, que inclui o aperfeiçoamento dos requisitos de conteúdo nacional e das regras de incentivo à inovação, além do estímulo à utilização da engenharia de projetos nacional.

Acesse a apresentação preparada para o seminário, nela estão os detalhes de cada uma das propostas ao setor de Petróleo.