Skaf: Manutenção da Selic mostra que o BC não acredita na velocidade das reformas

O presidente da Fiesp e do Ciesp, Paulo Skaf, criticou a decisão tomada pelo Banco Central nesta quarta-feira (20/7) de manter a taxa básica de juros (Selic) em 14,25% ao ano.

“Parece que o BC não acredita que os ajustes da economia serão mais “céleres” do que o esperado pelo mercado”, afirma. “O efeito dessa decisão será aumentar ainda mais a capacidade ociosa e o desemprego.”

A taxa de juros real no Brasil é a maior do mundo, quase três vezes maior que a segunda colocada, que é a Rússia.

Federação das Indústrias do Estado de São Paulo – Fiesp

Centro das Indústrias do Estado de São Paulo – Ciesp