Fiesp: Reindustrialização é o único caminho para crescimento do Brasil

Segundo o diretor do Decomtec, José Ricardo Roriz Coelho, há necessidade de políticas públicas emergenciais estruturantes e permanentes, que tragam condições isonômicas de competição para o setor produtivo doméstico ante a produção estrangeira


Com o objetivo de discutir propostas de políticas para reindustrializar o Brasil e dinamizar a sua economia, bem como debater a retomada de um planejamento de médio e longo prazo e um projeto nacional de desenvolvimento, destacando a importância da indústria de transformação, o Departamento de Competitividade e Tecnologia (Decomtec) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), promove o Seminário Reindustrialização do Brasil: chave para um projeto nacional de desenvolvimento, no dia 26 de agosto.

O evento terá quatro painéis e contará com a presença de 30 renomados especialistas. O primeiro discutirá a “Reindustrialização no contexto de um projeto nacional de desenvolvimento”, o segundo abordará os “Entraves estruturais e macroeconômicos à competitividade da economia brasileira: impactos na indústria”, o terceiro debaterá os “Instrumentos de política industrial e tecnológica para incentivar a reindustrialização do Brasil” e, o último, tratará do “Investimento privado, público e mercado de capitais no Brasil”. Confira toda programação abaixo.

Em 2012 o PIB do Brasil cresceu somente 0,9%, muito pouco em comparação com o PIB mundial (crescimento de 3,2%) e da América Latina (3,0%), e, principalmente, ante as economias em desenvolvimento, que cresceram 5,1%.
“Um dos determinantes do baixo crescimento econômico brasileiro tem sido a estagnação da indústria de transformação, culminando com a retração de 2,5% do PIB do setor em 2012”, explica o diretor titular do Decomtec, José Ricardo Roriz Coelho.

Por sua vez, o fraco desempenho da indústria de transformação brasileira pode ser atribuído fundamentalmente ao Custo Brasil e à valorização do real. Estudo do Decomtec apontou que, em função do Custo Brasil e valorização do real, um bem manufaturado nacional é, em média, 34,2% mais caro que similar importado dos principais parceiros comerciais. Esse percentual se refere à comercialização de produtos importados e nacionais no mercado brasileiro, inclusos todos os tributos aplicáveis, o que, no caso de importados, compreende alíquotas de importação, além dos demais custos de internalização.

Todavia, como salientou Roriz “o Custo Brasil e a valorização cambial têm determinantes sistêmicos, portanto, sua redução exige políticas de Estado, que proporcionem um ambiente de negócios com previsibilidade ao longo prazo, e condições isonômicas de competição para o setor produtivo doméstico ante a produção estrangeira”.
 

CREDENCIAMENTO
Os jornalistas interessados em realizar a cobertura do evento deverão solicitar credenciamento, até amanhã (23/8), às 17h, pelos e-mails: patrícia.ribeiro@fiesp.org.br e amanda.santos@fiesp.org.br


PROGRAMAÇÃO
8h30 – 9h: Credenciamento
9h – 9h30: Abertura
• Paulo Skaf, Presidente FIESP/CIESP
• Guido Mantega, Ministro da Fazenda – a confirmar
9h30 – 10h15: 1º Painel - A Reindustrialização no Contexto de um Projeto Nacional de Desenvolvimento
• José Ricardo Roriz Coelho (Diretor Titular do Decomtec/FIESP)
• Ricardo Bielschowsky (UFRJ)
10:15 – 12:30: 2º Painel - Entraves estruturais e macroeconômicos à competitividade da economia brasileira: impactos na indústria
Moderador:
Luiz Carlos Bresser-Pereira (FGV)
Expositores/debatedores:
Amir Khair (Consultor)
Bernard Appy (LCA)
Edmar Bacha (IEPE/CDG)
Luiz Gonzaga Belluzzo (UNICAMP)
Sérgio Nobre (CUT)
Yoshiaki Nakano (FGV-SP)
Comentaristas:
Julio Sergio Gomes de Almeida (UNICAMP)
Paulo Francini (Diretor Titular do Depecon/FIESP)
José Ricardo Roriz Coelho (Diretor Titular do Decomtec/FIESP)
14h – 16h30: 3º Painel - Instrumentos de política industrial e tecnológica para incentivar a reindustrialização do Brasil
Moderador:
Mauro Borges Lemos (ABDI)
Expositores/debatedores:
Alexandre Comin (MDIC)
Antonio Fernandes dos Santos Neto (CSB)
Carlos Américo Pacheco (ITA)
José Roberto Mendonça de Barros (MB Associados)
Mansueto de Almeida (IPEA)
Mariano Laplane (CGEE)
Mario Bernardini (ABIMAQ)
Paulo Pereira da Silva (Força Sindical)
Comentaristas:
David Kupfer (UFRJ)
Roberto Giannetti da Fonseca (Diretor Titular do Derex/FIESP)
José Ricardo Roriz Coelho (Diretor Titular do Decomtec/FIESP)
16h30 – 16h45: Break
16h45 – 18h30: 4º Painel - Investimento Privado, Público e Mercado de Capitais no Brasil
Moderador:
José Ricardo Roriz Coelho (Diretor Titular do Decomtec/FIESP)
Expositores/debatedores:
Antonio Corrêa de Lacerda (PUC-SP)
Carlos Antonio Rocca (IBMEC)
Carlos Umberto Martins (CTB)
Claudio Frischtak (Inter.B Consultoria)
Ernani Torres Filho (UFRJ)
Ubiraci Dantas de Oliveira (CGTB)
Comentaristas:
Fernando Sarti (UNICAMP)
João Carlos Ferraz (BNDES)

 
SERVIÇO:
Seminário Reindustrialização do Brasil: chave para um projeto nacional de desenvolvimento
Data: 26 de agosto
Horário: 8h30 às 18h30
Local: Edifício-sede da Fiesp, em São Paulo - Av. Paulista, 1313


Federação das Indústrias do Estado de São Paulo - FIESP
Assessoria de Jornalismo Institucional
Tels. (11) 3549.4203 e 3549.4590