FIESP debate participação de fontes renováveis na matriz energética brasileira

Com o tema “Energia no Brasil: tão limpa, tão cara”, evento será realizado nos dias 6 e 7 de agosto, em São Paulo e pretende chamar a atenção da sociedade para o alto custo de energia, que impacta diretamente na competitividade do País

O Brasil está na vanguarda da economia sustentável quando o assunto é produção de energia. No País, 47% da matriz energética estão baseados em fontes renováveis, enquanto a média mundial é de apenas 13%. O setor energético é o grande responsável pela geração de gases de efeito estufa, com 66% do total de emissões do planeta. Este tema estará em pauta no 13º Encontro Internacional de Energia que a FIESP realizará nos dias 6 e 7 de agosto, em São Paulo.

“As discussões passam pelas contribuições do desenvolvimento energético sustentável, as energias renováveis no Brasil, a importância do desenvolvimento da hidroeletricidade, principalmente os aproveitamentos com reservatórios, e o comparativo Brasil com o Mundo”, explica o diretor do Departamento de Infraestrutura da FIESP, Carlos Cavalcanti.

No encontro de energia, o debate se concentrará na evolução tecnológica e perspectivas de preço na geração de energia solar e eólica, bem como as oportunidades na geração distribuída e o aumento da participação dessas fontes na matriz energética, pautada no equilíbrio entre a expansão e soluções menos intensivas em carbono. A energia eólica e a solar, que até há pouco tempo tinham altos custos de implantação e operação, por exemplo, estão se tornando mais competitivas.

De acordo com informações do Departamento de Infraestrutura da FIESP, as chamadas “fontes incentivadas” (eólica, biomassa, biogás e a solar) são as modalidades de comercialização de energia que mais cresceram nos últimos anos. “O número de consumidores livres especiais (aqueles que têm potência entre 500 e 3000 kW) aumentou consideravelmente, elevando consigo a oferta de energia incentivada, pois uma das características deste tipo de comercialização é a obrigação de compra desse tipo de energia”, acrescenta Cavalcanti.

 

A programação completa está disponível no site http://www.fiesp.com.br/agenda/encontro-energia//

Os jornalistas interessados em realizar a cobertura do evento deverão solicitar credenciamento para os e-mails lucas.alves@fiesp.org.br e rmatuck@fiesp.org.br.

 

Federação das Indústrias do Estado de São Paulo- FIESP
Assessoria de Jornalismo Institucional
Tels.: (11) 3549.4602 e 3549.4282


Centro das Indústrias do Estado de São Paulo - CIESP
Assessoria de Imprensa
Tel.: (11) 3549.3253