FIESP APRESENTA PRIMEIROS RESULTADOS DE PROGRAMA DE INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NO MERCADO DE TRABALHO

Na próxima segunda-feira (18/5), a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) apresenta o resultado dos primeiros três meses do programa "Meu Novo Mundo", criado para promover a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho. O evento será realizado no Centro de Atividades Gastão Vidigal, conhecido como Sesi Vila Leopoldina, à Rua Carlos Weber, 835, zona Oeste da capital paulista.

Além das empresas, familiares e pessoas com deficiência que fazem parte do programa, estarão presentes no evento a deputada federal Mara Gabrili (PSDB-SP); a secretária municipal das Pessoas com Deficiência e Mobilidade Reduzida, Marianne Pinotti e o adjunto da pasta, Tuca Munhoz, dentre outros.

Realizado em conjunto com a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de São Paulo (SRTE-SP), o programa prevê a contratação de aprendizes por três anos, recebendo salário e benefícios oferecidos pela empresa desde o início e participando de cursos no SENAI-SP, além do desenvolvimento de habilidades, cidadania e hábitos saudáveis conduzido pelo SESI-SP. No primeiro ano do programa, os contratados são incluídos gradativamente à rotina das empresas.

Até o momento estão cadastradas no programa 2.141 pessoas com deficiência e 186 empresas interessadas em fazer a adesão, além de 44 órgãos públicos e 104 instituições ligadas ao setor.

Com o objetivo de promover a inclusão da pessoa com deficiência (PcD) no mercado de trabalho e permitir que as empresas cumpram a "Lei de Cotas" com mais qualidade e eficácia, "Meu Novo Mundo já funciona em 24 escolas das duas instituições no Estado de São Paulo e conta, até o momento, com a adesão das empresas Basf, SKF, Engrecon, Chiesi, Biosev, Mercedes-Benz, Montevérgine, AMBEV, Chery, Cisne, CMP Metalgraphica Paulista, Corradi Mazzer Têxtil, Emerson, Itabom, Lilly, Mitsui Alimentos, Pellegrini, PLP, Ponto Forte, Splice, TGM, T´Trans, TIISA, Votorantim e Kostal.

O programa

O programa contempla inicialmente cinco cursos: auxiliar (de linha) de produção, assistente administrativo, almoxarife, assistente técnico de tecnologia de informação (TI) e inspetor de qualidade. Com o esporte serão aprendidos valores, a necessidade de estabelecimento e cumprimento de metas, além de desenvolver o lado social, de convivência com os mais diferentes tipos de pessoas, nas mais diversas situações. Com as aulas de Cidadania e Desenvolvimento Pessoal o participante desenvolverá competências pessoais necessárias ao exercício do papel pessoal e profissional, visando sua autonomia e inclusão na sociedade e no mercado de trabalho.

Ao participar do Programa, a empresa tem:
  • Garantia jurídica por meio de um Termo de Compromisso vinculado ao Termo de Cooperação firmado entre FIESP e Ministério do Trabalho, por meio do qual terá adiada a cobrança em igual número do cumprimento da cota de pessoas com deficiência, respeitadas as normas da fiscalização.
  • Inclusão gradativa das pessoas com deficiência durante o programa, com tempo para preparar o seu ambiente interno.
  • Participação no desenvolvimento profissional do mercado, contribuindo para a inclusão efetiva das pessoas com deficiência, por meio de capacitação reconhecida e de qualidade.
Segundo o diretor do Depar, Sylvio de Barros, a Lei de Cotas que exige das empresas contratação de pessoas com deficiência foi um grande passo para a construção de um país igualitário, mas ainda não conta com um programa eficiente de inclusão de pessoas com deficiência no contexto do trabalho. Para Barros, faltam estímulos para o desenvolvimento pessoal dos ocupantes das vagas nas empresas. "O objetivo do programa Meu Novo Mundo é exatamente preencher essa lacuna, capacitando, verificando aptidões, habilidades e o nível de conhecimento dessas pessoas para, desta forma, motivá-las e fazer despertar nelas a vocação profissional. Assim se sentirão real parte da indústria".

Esporte

Uma das missões do Meu Novo Mundo é, através do esporte, resgatar valores como responsabilidade, respeito a regras e hierarquia, além de poder despertar o talento esportivo dos participantes, que serão orientados por profissionais especializados do Sesi-SP, que atualmente tem um quadro de 150 atletas paraolímpicos, medalhistas nacionais e internacionais. Esses esportistas ministrarão palestras e serão exemplo de que com determinação e treino é possível, inclusive, a chegar ao topo como

A ideia é criar oportunidades para descobrir novos talentos como Marco Aurélio, medalhista em lançamento de disco, e Verônica Hipólito, campeã mundial nos 100 e 200 metros rasos, ambos atletas paraolímpicos de atletismo. Verônica se prepara para os jogos Paraolímpicos Rio 2016. Verônica é  exemplo para muitos que querem fazer de seu mundo um mundo novo.

Como funciona

Pessoas com deficiência que quiserem participar e indústrias podem se cadastrar pelo site www.meunovomundo.org.br ou ligar para o Sesi-SP (11) 3146-7394 ou 3146-7414. Depois disso, será marcada uma entrevista pessoalmente para detalhar o funcionamento do programa, confirmar o interesse do participante, avaliar o grau de deficiência e a necessidade de algum tipo de reabilitação para iniciar a formação profissional.


Centro das Indústrias do Estado de São Paulo - CIESP
Assessoria de Imprensa
Tel. (11) 3549.3262 e 3549-3579

Federação das Indústrias do Estado de São Paulo - FIESP
Assessoria de Jornalismo Institucional
Tels. (11) 3549-4450 e 3549.4602