APL Vargem Grande do Sul (cerâmica vermelha)

Em janeiro de 2005, o APL de Vargem Grande do Sul passa para uma fase mais avançada do programa, na qual começa a implementar as ações estratégicas para a consolidação do pólo. O trabalho realizado até agora no Arranjo gerou resultados positivos em vários aspectos. Entre eles destacam-se:

Vendas – As empresas estabeleceram uma política de atendimento diferenciado por tipo de cliente, gerando um impacto positivo nas vendas.

Inovação tecnológica – Nesse aspecto, sobressai um estudo de combustíveis alternativos e outro de matéria-prima para adequação ambiental e melhora do produto. Ações de cooperação também foram cruciais para o sucesso, como a compra conjunta de lenha, que gerou redução de 15% no preço e regularidade do fornecimento – o que se alinhou, mais tarde, com a venda e a construção de um plano estratégico igualmente em conjunto.

Produtividade – O resultado dessas ações traduziu-se em um ganho de produtividade medido pelo Indicador de Valor Agregado por Pessoal Ocupado (VA/PO) de 9,5%. Um dos maiores resultados alcançados foi com relação à margem: antes, seis empresas tinham margens quase nulas e outras seis, negativas. Após o projeto, 12 empresas estavam com margens positivas.

Atraída por esses avanços, Tambaú, um pólo vizinho cujo principal produto também é a cerâmica vermelha, manifestou interesse em aderir ao programa. O lançamento do APL na cidade está previsto para janeiro de 2005.

Saiba mais sobre o trabalho realizado em Vargem Grande do Sul na primeira etapa do APL.

Rumo à diferenciação. A atuação conjunta de vários parceiros e a integração universidade-empresa podem ajudar a solucionar alguns problemas que têm impedido o crescimento das empresas do pólo de cerâmica vermelha de Vargem Grande do Sul.

Através de visitas técnicas a instituições de pesquisa e de estudos de inovação tecnológica, estão sendo estudados combustíveis alternativos, criados novos produtos cerâmicos e novos processos de fabricação. Atividades como essas são resultado do trabalho que vem sendo realizado no Arranjo Produtivo Local de Vargem Grande do Sul (APL).

Mais qualidade com menor custo. Desde que o APL foi lançado, em 2002, os empresários do arranjo têm recebido consultorias e treinamentos (coletivos e individuais) em marketing, mercado e gestão (qualidade, produção, design e tecnologia) — ações que fazem parte da primeira etapa do Projeto.

A orientação recebida levou os participantes a realizar pequenas alterações que resultaram em economia e melhor qualidade do produto final. Com uma simples mudança no ângulo de inclinação da boca do forno, por exemplo, um dos empresários conseguiu melhorar o processo de fabricação da cerâmica.

As realizações também resultaram em maior organização das empresas e em funcionários mais participativos.

OPINIÃO DE EMPRESÁRIOS

“A Fiesp está mostrando que não adianta eu ficar brigando com o meu vizinho. Ela nos ensinou a organizar uma central de compras de lenha e agora está incentivando a montagem de uma central de vendas.”

Marcelo Terra, da Cerâmica Morumbi

“Nós percebemos que estávamos tocando a empresa sem maiores conhecimentos de gestão, sem visar o futuro.”

Admilson Garcia, da Cerâmica JAD